Fiscalização da Vigilância realiza 358 inspeções em uma semana

Da Redação

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), por meio da Vigilância Sanitária, publicou o balanço geral de fiscalizações completadas entre 29 de março e 4 de abril. Durante o período, a força-tarefa composta por fiscais da Vigilância Sanitária, fiscais de Posturas e Polícia Militar realizaram 358 inspeções, 89 infrações e três interdições.

Entre os estabelecimentos infracionados estão: festas e aglomerações (50), comércio como bares, estabelecimentos comerciais, supermercados, salões de beleza, dentre outros (31), indústrias (8).

Junto com o trabalho de fiscalização, a equipe de apoio monitorou lugares que pudessem causar aglomerações, como campos de futebol, zona rural, supermercados, barragem/ Lago das Roseiras e rua Pitangui, para assegurar que os protocolos sanitários se seguissem.

Por meio de denúncia sobre aglomeração, inspeções relacionadas com os protocolos sanitários para combater a Covid-19 foram efetuadas na cachoeira de Amadeu Lacerda, na Lagoa dos Lopes e na região conhecida como 48. Dessas denúncias, no momento da apuração, só a cachoeira da comunidade de Amadeu Lacerda foi marcada por aglomeração. Com a chegada da Vigilância Sanitária e da PM, a qualificação e a dispersão das pessoas foram realizadas e 16 infrações foram lavradas no local.

Por infrações às normas de cuidados sanitários do protocolo da Onda Roxa, a ação fiscal realizou três interdições: uma construtora, um supermercado e um posto de combustível.

Para evitar o descumprimento das determinações, a Semusa oferece canais de comunicação aos cidadãos que tenham conhecimento de violações às providências de prevenção da Covid-19 previstas por decreto ou outras normativas: WhatsApp do serviço de vigilância sanitária (37) 99111-0030 e App Divinópolis, onde as chamadas podem ser abertas selecionando a guia “Coronavírus”. Denúncias falsas serão objeto de investigação adequada e, se aplicável, instauração de processo criminal.

Comentários
×