Finalmente acabou

Preto no Branco 

Nos despedimos hoje de 2020. Ano atípico, triste e difícil de ser vencido. Alegria para uns, tristeza para outros. Como diz a música interpretada por Chitãozinho & Xororó: “Enquanto uns sorri, outros choram de dor”. Felicidade para quem não foi contaminado pela covid-19 ou foi e sobreviveu. Por outro lado, profunda lamentação de milhares de pessoas mundo afora que perderam um ente querido. Mas ‒ ainda na música ‒ a vida é mesmo assim. O que esperar de 2021? Além de otimismo por dias bem melhores, é claro, boa vontade das autoridades que nos representam, especialmente, em relação à vacina. É o mínimo que a população espera e merece.

Fez sua parte 

E a vacina termina 2020 e inicia 2021 sendo o assunto mais importante do momento e comentado em todo o mundo. E, neste quesito, o ainda prefeito Galileu Machado marcou muitos pontos ao assinar o memorando de entendimento entre a Prefeitura e o Instituto Butantan, de São Paulo, para a compra de 260 mil doses da vacina. O protocolo é resultado de intensas negociações iniciadas desde a confirmação de que a instituição iria disponibilizar o imunizante. O acordo prevê a entrega da vacina em frascos multidoses, com 10 doses por frasco, já a partir do próximo mês, com probabilidade de entregas adicionais em fevereiro e com maior volume a partir de maio de 2020. Sem dúvida nenhuma, a população divinopolitana recebeu esta notícia com grande satisfação e como o melhor presente de fim de ano. Não é segredo que esta gestão de Galileu deixou muito a desejar por diversos impedimentos financeiros, mas, com esta atitude, pode se dizer que o “Velho Guerreiro” fecha seu mandato com chave de ouro.  

 Vai depender 

O memorando terá duração de um ano e estabelece que o acordo não implica em exclusividade, podendo o Município celebrar acordos semelhantes com outras instituições. No entanto, isso vai depender do que fará o próximo prefeito. Gleidson Azevedo/Janete Azevedo (PSC) tomam posse amanhã, já sabendo que terão pela frente um assunto de extrema relevância para resolver. Ainda bem que já sabem o que esta pandemia e a imunização representam para o povo neste momento. Que venha a confirmação e um janeiro com expectativa de um ano muito diferente. 

O mérito é dele 

A possível chegada da vacina à cidade é um grande alívio, visto os diversos sentimentos que tomaram conta da população de Divinópolis de março para cá. No entanto, não se pode deixar de falar do trabalho incansável da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) em todo este período. Amarildo Sousa conduziu de forma espetacular tudo que foi feito durante oito meses no combate ao vírus, que a cada dia chegava aos quatro cantos da cidade. Foram reuniões cansativas, outras por videoconferência, idas a Belo Horizonte e o desgaste com diversos setores em relação ao fechamento do comércio e similares. Mas tudo foi planejado e muito bem conduzido e, apesar de doído, necessário para o bem da população. Não é à toa que Divinópolis foi a primeira cidade do estado a adotar medidas contra a disseminação do vírus. E foi por isso que municípios até menores ou do mesmo porte perderam muito mais vidas e tiveram o dobro ou o triplo de infectados. Profissional competente e dedicado, pode ter saído do cargo, mas deixou seu legado como poucos. Certamente terá um 2021 tão promissor como 2020. Seus amigos, colegas de trabalho e admiradores acreditam!

Relembrar é preciso 

Para a maior parte da população, 2020 não vai deixar saudades, isso é fato. No entanto, mesmo que tenha sido assim, é necessário relembrar o que ocorreu durante este ano que entrou para história. É preciso porque, a cada vez que vemos, nos sensibilizamos com a dor do outro, confirmamos o quão somos sensíveis e, independente de qual raça pertençamos, classe social ou lugar no mundo moramos, a letalidade do vírus é a mesma. Por isso, preparamos para vocês nesta edição uma retrospectiva com os principais fatos que marcaram este período, que, em breve, com a colaboração de todos e a mão Divina, ficaremos livres. Um feliz Ano Novo a todos! 

Comentários
×