Fim do Aeroclube de Divinópolis

 

Matheus Augusto

Após cerca de 38 anos de funcionamento, o Aeroclube Divinópolis encerrou, definitivamente, as atividades. A entidade realizou nesta segunda-feira, 17, a doação de cerca de R$ 20 mil para cinco instituições de caridade na cidade. O dinheiro foi arrecadado através da venda do avião usado para instrução dos pilotos. Parte do montante foi utilizado para a quitação de dívidas acumuladas com a Prefeitura. Desde 2016, o Aeroclube já tinha encerrado as atividades, mas bateu o martelo em um coquetel na segunda.

As instituições beneficiadas foram escolhidas de acordo com a necessidade, sendo elas: Jesus de Nazaré, Associação Amigos do Hospital São João de Deus, Lar das Meninas, Comunidade Pão de Alma e Instituto Helena Antipoff.

O presidente do Aeroclube, Fábio Lúcio de Abreu, explicou uma série de fatores que contribuiu para o fechamento.

— A Prefeitura de Divinópolis, com as novas políticas, criou novas tarifas, que dificultaram um pouco o crescimento e a manutenção do Aeroclube. Em vista de outros custos, como combustível, o Aeroclube estava com poucos alunos. Nos últimos três anos, a escola estava praticamente inativa, já com suspensão pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), não podendo mais dar instrução — explicou.

Dentre as dificuldades para manter a escola funcionando, Fábio destacou que, mesmo sendo uma entidade sem fins lucrativos, teve o aluguel do hangar aumentado.

— A Prefeitura mudou a regra de cobrança dos hangares e colocou o Aeroclube junto, fazendo com que ele, mesmo sem renda, tivesse que pagar R$ 900 todo mês — destacou.

O presidente também ressaltou que o fechamento é um momento triste uma vez que, de alguma forma, contribuiu para o desenvolvimento da aviação no município. Apesar disso, Fábio destacou a sensação de alegria para poder ajudar financeiramente instituições de caridade na cidade.

 

Comentários
×