Fim de semana terá uma hora a mais

Jorge Guimarães

Às 6h, horário de muitos acordarem para ir para o trabalho ou à escola, o dia já está amanhecendo, mas ainda escuro. A partir deste fim de semana, no entanto, nesta hora o céu estará um pouco mais claro, pois termina o horário de verão. Assim, os relógios deverão ser atrasados em uma hora entre sábado, 16, e domingo, 17. O antigo horário voltará a vigorar para as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste do Brasil.

Economia

Em Divinópolis, em anos anteriores, os números sempre foram favoráveis, como indica a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). A economia gerada no município durante o horário de verão em anos anteriores foi de aproximadamente 865 megawatts-hora. A quantidade seria suficiente para abastecer uma cidade do porte de São Gonçalo do Pará por cinco dias.   

Opiniões

Como sempre, o horário de verão tem seus apoiadores e também os do contra. E entre o primeiro grupo, muitos alegam que o horário traz, além da economia de energia elétrica, um maior convívio familiar, bem como o aumento da segurança das pessoas ao permitir a volta do trabalho antes do anoitecer. 

— Eu particularmente gosto, pois moro distante e ainda chego em casa com a luz do dia. Além disso, é possível fazer algumas tarefas antes do escurecer — fala o caminhoneiro Welton Alves. 

Para os prestadores de serviços, o horário de verão será sempre bem-vindo.

— Eu respeito a opinião de cada um, mas para o meu segmento é ótimo, pois o happy hour começa com o sol ainda alto, e, para aqueles que gostam de uma cerveja gelada e um encontro com os amigos, não tem nada melhor — comenta o empresário Paulo Roberto.

Contra

Mas, para muitos, o fim de semana será de comemorações pelo término do horário de verão.

— Não gosto mesmo. Quando estou me acostumando com ele, acaba. Isso sem falar no dormir mal, pois, com este calor, ainda temos que enfrentar o horário, que nos afeta no relógio biológico. Mas ainda bem que vivemos e vencemos mais um — define o aposentado Levindo Silva.

Comentários
×