Filósofos de boteco

Não há outra expressão para definir os vereadores de Divinópolis: filósofos de boteco. É isso, nada mais do que isso, que eles são. Falam, falam, falam e não fazem nada, absolutamente nada. Dizem por aí que esta legislatura é a pior que a cidade já teve. E, diante alguns fatos, não tem como discordar. Nunca, na história do Poder Legislativo de Divinópolis, os parlamentares trabalharam tanto para se autodestruírem e destruírem uns aos outros. Chega a ser estarrecedor. Como se não bastasse isso, eles ainda filosofam, ou melhor, tentam filosofar. Enquanto a cidade está praticamente em ruínas, os vereadores brincam de legislar. Alguns parecem não se importar com os problemas de Divinópolis, e estão usando este mandato praticamente para perseguir jornalistas. Ao menos uma vez na semana, um deles está no Fórum, com o seu advogado a tiracolo, enquanto a cidade está abarrotada de problemas.

Outros são praticamente blogueiros. Basta entrar no Facebook para assistir seus inúmeros vídeos indicando isso, aquilo, aquilo outro. Há ainda um parlamentar que tenta dar um de Cleitinho Azevedo. Só faz vídeo com discursos revoltados. Mal entrou e declarou guerra ao Poder Executivo, sem ao menos se dar o trabalho de entender o que estava acontecendo em Divinópolis. Seguindo o modus operandi do deputado estadual , o vereador chegou a gravar um vídeo enquanto conversava com o secretário de Saúde, Amarildo Sousa. Tem vereador ainda que diz se tranquilo, de boa, na dele, mas, na verdade, não passa de um lobo em pele de cordeiro. Já chegou a dizer nos corredores da Câmara, para um cidadão, que a pauta que ele lhe pedia não era interessante, pois não dava “ibope”.

Sim! A única coisa que os vereadores querem hoje, nesses tempos de amores líquidos, em que nada é feito para durar, é ibope. Divinópolis? Não, eles não se preocupam com a cidade. A prova disso são os incontáveis vídeos que eles postam em suas redes sociais. Eles buscam os holofotes todo o tempo, a todo o momento, mesmo que isso custe desestabilizar a cidade com um pedido de impeachment contra o prefeito Galileu Machado (MDB), com o fim do mandato se aproximando, e mesmo que custe destruir o colega que legisla ao seu lado. A Câmara de Divinópolis nada mais é do que um vale tudo. Mas o que mais estarrece nisso tudo é o fato de a população acompanhar calada, e de algumas pessoas ainda aplaudirem a atuação dos vereadores. Ninguém questiona, ninguém pergunta, apenas aceitam e aplaudem, acreditando que os parlamentares estão representando Divinópolis muito bem.

É triste. É difícil ver que o Poder Legislativo tem vários filósofos de boteco. É difícil ver o povo cego aplaudindo tudo isso. É difícil ver o eleitorado que a cidade tem. É difícil ver as escolhas que a população faz. Desespero? Talvez. Desesperança? Quem sabe?! Mas o fato é que basta olhar à sua volta agora, neste exato momento, para ver que a cidade precisa de mais, precisa de muito mais que discursos bonitos, baratos, vídeos, e pedidos de curtidas e compartilhamentos. Divinópolis afunda enquanto eles filosofam e buscam apenas o ibope.

Comentários
×