Filho de servidora afirma que mãe morreu por covid-19

Regina Célia de Abreu, de 67 anos, era servidora municipal

Da Redação

A Prefeitura de Divinópolis informou, nesta quinta-feira, 7, a morte de Regina Célia de Abreu, 67 anos, servidora municipal. Em nota, o Executivo disse estar "com profundo sentimento de tristeza". Ao Agora, o filho de Regina, Júnio Wiliam Alves de Jesus, confirmou a causa da morte: covid-19. 

— Ela já havia sentido sintomas há uma semana, fez o teste na segunda-feira e voltou ontem para pegar o resultado e confirmou o diagnótico positivo. Quando ela voltou, por já estar mal de saúde, os médicos internaram [no Hospital Santa Lúcia]. Horas mais tarde, ela sofreu duas paradas cardíacas — contou. 

Hoje, 7, ele recebeu a informação de que sua mãe não havia resistido à doença e teve falência múltiplas dos órgãos, por volta de 12h20. Ainda segundo o filho, ele precisou usar roupas de proteção contra a infecção para reconhecer o corpo.

 

Regina

Regina era professora de carreira, já aposentada em um cargo e na ativa no segundo cargo desde 1995. Atuou nas secretarias de Educação, Assistência Social e Administração, além de ter integrado os conselhos municipais: da Criança e do Adolescente, da Mulher e no do Idoso. Em novembro de 2020 foi homenageada pela Prefeitura de Divinópolis em exposição pelo Dia da Consciência Negra.

Era casada há 26 anos com Vivaldo de Jesus Costa, mãe de Willian Junio e avó de Samuel. Muito respeitosamente, prestamos as nossas condolências e deixamos os mais sinceros pêsames a todos os familiares.

Comentários
×