Feliz Dia do Índio?

Ricardo Welbert

Hoje é Dia do Índio. Como tantas outras datas comemorativas que parecem ter sido inventadas para maquiar a realidade, essa tem o objetivo de lembrar e reforçar a identidade do povo indígena brasileiro e americano na história e cultura atuais.

Antes da chegada dos primeiros europeus em terras americanas, todos os países que formam esse continente eram amplamente povoados por grandes nações indígenas. Após o desembarque, a ganância dos turistas dizimou muitas tribos e ainda tenta acabar com as que restam por meio do preconceito contra a cultura indígena.

O Dia do Índio é muito bonito no papel onde foi escrito que ele tem o objetivo de "não deixar as novas gerações esquecerem das verdadeiras raízes que formam o povo brasileiro". A data escolhida é também uma homenagem ao 1º “Congresso Indigenista Interamericano”, que aconteceu em 19 de abril de 1940. Dá a impressão de que o Dia do Índio só existe por causa desse evento. É tipo o Dia do Rock, que é celebrado no dia 13 de julho porque foi quando teve o "Live Aid" em 1985.

Fato é que todo dia é dia do índio. Dia do índio ser expulso de suas terras, dia do índio ter sua dignidade roubada, dia do índio ter sua ancestralidade usurpada, dia do índio ter sua identidade usada como fantasia por grandes marcas de roupas de grife. Dia do índio ser violentado.

Lembra do índio Galdino Jesus dos Santos, queimado vivo em um ponto de ônibus em Brasília? Aquilo aconteceu há exatos 21 anos, no dia 19 de abril de 1997, logo depois de ele participar de um evento organizado pela Fundação Nacional do Índio (Funai) para comemorar o Dia do Índio. Na volta para a pensão onde havia se hospedado, o índio se perdeu e acabou dormindo em uma guarita. Instantes depois teve o corpo incendiado por jovens de classe média. Aquele foi o dia do índio ser assassinado.

Todo dia é dia o índio no Brasil. Mas até quando vai ser?

Comentários
×