Feijoada de Fuzil

CREPÚSCULO DA LEI – ANO III – CXLVI

 

FEIJOADA DE FUZIL

 

INGREDIENTES:

- 01 fuzil taurus T4, plataforma M4/M16, calibre 5,56 Otan;

- 01 Petrobras vendida e aumento de combustível toda semana;

- 01 Eletrobras vendida e aumento mensal de energia elétrica, com risco de apagão;

- 01 número planejado de mortos por covid em 1 milhão;

- 01 número de desempregados na ordem de 15 milhões;

- 01 Amazônia queimada e entregue às mineradoras e grileiros;

- 01 massacre indígena e roubo de terras e aldeias;

-01 roubo de direitos trabalhistas;

-01 roubo de direitos previdenciários;

-01 equipe ministerial mais corrupta do mundo;

-01 ministro da Economia despachante estadunidense;

-01 véio bobo dono de lojas de contrabando;

-01 cantor sertanejo decadente;

-01 coletivo de fome próximo dos 40 milhões;

-01 presidente genocida, corrupto, rico e não investigado;

-04 filhos do presidente corrupto, ricos e não investigados.

MODO DE PREPARO:

Em um palácio, coloque o presidente e a equipe ministerial corrupta e deixe roubar e desviar verbas públicas por quatro anos / Descarte os fiscais da lei e os militares patriotas / Em outras mansões, coloque todos os membros das 03 famílias do presidente e seus filhos ricos e não investigados / Misture bastante no fogo do gabinete do ódio até atingir a temperatura de ameaça ao congresso e ao tribunal supremo / Pegue os 15 milhões de desempregados e deixe refogar bastante, misturando com vítimas de covid, que vão beirar 1 milhão / Acrescente aumentos constantes de combustível e energia elétrica, dourando com o roubo dos direitos trabalhistas e previdenciários / Acrescente pedaços generosos de terras indígenas, acompanhados da violência dos grileiros / Misture bastante com doses de pirraça contra urna eletrônica, misturando o caldo com  o cabo do fuzil. 

Está pronta. Servir em rachadinhas, bem ao modo “centrão” e ao som das pessoas de bem pedindo dízimos, tudo combinado com músicas de sertanejos decadentes e devedores do fisco. O véio das lojas se encarrega do cercadinho e dos pratos, os laranjas completam a serventia com as milícias. Todos sem máscara, mas com arma em uma das mãos e a bíblia na outra, bem assim: um tiro, um louvor.



Comentários
×