Família de mulher desaparecida fala ao Agora sobre drama vivido

 

Da Redação 

A família de Karla Gonçalves Borges, de 32 anos, que está desaparecida desde o dia 6 de janeiro deste ano está desesperada. Desde o dia do seu sumiço, eles não tiveram nenhuma notícia dela. A Polícia Civil (PC) já instaurou inquérito e investiga o caso. Por enquanto, não há nenhuma novidade nas apurações.

O pai e outros parentes de Karla, estiveram no Agora na manhã de ontem e explicaram a situação. Segundo pai, ela desapareceu após uma série de brigas entre ela e seu companheiro, de 42 anos, com o qual morava junto desde novembro de 2018.

Ainda de acordo com ele, Luís Carlos Gonçalves, o principal suspeito do desaparecimento da filha é o companheiro. Isso, ainda segundo o pai, porque há um extenso histórico de violência dele contra a desaparecida.

Saiu de casa

Sob pressão da família que mora no Triângulo Mineiro, o homem procurou a delegacia da Polícia Civil, onde relatou que sua companheira saiu na madrugada do dia 6 de janeiro sem dar nenhuma satisfação.

Karla é mãe de três filhos que vivem em Nova Ponte com os avós maternos e há três meses se mudou para morar sozinha com o companheiro.

Todo drama vivido pela família na busca por informações sobre o paradeiro de Karla e outros episódios violência doméstica envolvendo o companheiro dela, estarão na edição impressa do Agora da próxima terça-feira, 12.

 

Comentários
×