Família dá detalhes sobre morte de jovem; suspeita de febre maculosa é investigada

Da Redação 

Familiares da jovem que morreu no domingo entraram em contato ontem com o Agora para dar mais detalhes sobre o caso e para corrigir algumas informações divulgadas. Inicialmente, levantou-se a suspeita de que poderia se tratar de febre maculosa.

A idade correta da jovem é 24 anos, e não 22 como foi publicado. Conforme detalhou a família, ela vinha se sentido mal há duas semanas. No sábado, a situação piorou e ela foi levada para a UPA sentindo muita dor pelo corpo. O exame de sangue deu negativo para dengue. O primeiro boletim médico indicou infecção generalizada.

Sem melhora da situação, ainda de acordo com os familiares, ela foi encaminhada para o chamado CTI da UPA no domingo de manhã. Nesse momento, a médica chamou familiares e disse que o estado era muito grave. Relatou ainda que um rim estava paralisado e o fígado e o pulmão estavam comprometidos. Devido a esse quadro, os profissionais estavam tendo dificuldade para manter os batimentos cardíacos e a pressão, segundo a família.

Enquanto isso, buscava-se por uma vaga de CTI no São João de Deus ou em Belo Horizonte. No domingo, por volta das 10h, a paciente recebeu a visita da irmã e estava consciente, porém ainda com muitas dores pelo corpo. Entre 11h e 12h, teve uma convulsão enquanto recebia outra visita. Seu quadro piorou ainda mais. Por volta das 14h30, foi transferida para o CTI do São João de Deus e faleceu por volta das 18h após duas paradas cardíacas. O laudo apontou como causa da morte choque hemorrágico.

Parque da Ilha

Conforme contaram familiares, a jovem esteve no dia 18 de junho no Parque da Ilha, com a filha de 1 ano e 11 meses e sobrinhos. A irmã conta que, no local, a jovem foi picada por um mosquito no umbigo e ela era alérgica.

No entanto, o que exatamente fez a jovem adoecer e morrer segue desconhecido. Amostras de sangue foram enviadas para a Fundação Ezequiel Dias (Funed) em Belo Horizonte. Os resultados devem ficar prontos em cerca de 15 dias.

 

Comentários
×