Faltam insumos básicos na UPA, diz Print Jr.

Vereador mostrou carta de diretor da Unidade de Pronto Atendimento ao Ministério Público

Ricardo Welbert

Durante pronunciamento na tarde desta quinta-feira (28), o vereador Eduardo Print Jr. (SDD) afirmou que ao longo dos últimos nove meses o atual governo municipal, do prefeito Galileu Machado (PMDB), desrespeitou a Câmara.

- O dinheiro do IPVA e do IPTU estava chegando nas contas do Município. Agora a ideia é raspar o tacho com colherzinha de plástico. Desde o início do ano venho falando da queda da arrecadação do Município e afirmando que a administração está superlotada na questão dos cargos comissionados e não me dão ouvidos. Agora vêm falar que está tudo tranquilo? Não está - afirmou. 

Em seguida, Print Jr. leu uma carta que ele afirmou ter sido escrita por Rodolfo Barbosa, diretor clínicio da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Divinópolis e encaminhada ao Conselho Regional de Medicina (CRM), Sindicato dos Médicos e Minas Gerais e também ao Ministério Público estadual. 

O documento cita que há 90 dias faltam insumos básicos na UPA, como algodão, tala, materiais de limpeza etc. Para tentar resolver a situação, foi solicitada à Prefeitura a gestão compartilhada entre a Prefeitura e a Santa Casa de Formiga. A carta afirma que o corpo clínico está desmotivado e isso afeta diretamente aos usuários da unidade.

- As responsabilidades com a UPA vão além das fronteiras de Divinópolis. Muitas outras cidades da nossa região e também o Estado, que tem repasses ao Município em atraso, também têm responsabilidades múltiplas. Não adianta vereador vir dizer que há tantos anos atrás havia tantos cargos comissionados. Isso não adianta. A realidade hoje é outra. É preciso se adaptar para economizar. A economia da cidade mudou, a arrecadação caiu e é isso que temos que passar a trabalhar daqui para frente. Se existem atitudes que ainda não foram apresentadas à economia, como a Prefeitura funcinando das 12h às 18h. De quanto foi essa economia, que não foi apresentado ainda aos veraedores, para que possamos saber se isso atende às demandas populares? - questionou Print Jr. 

O Portal Agora aguarda retorno da Prefeitura de Divinópolis sobre o caso. 

 

 

Comentários
×