Falta de confiança volta a preocupar construção civil

Pablo Santos

Depois de cinco meses, o Índice de Confiança do Empresário da Indústria da Construção de Minas Gerais (Iceicon-MG) voltou ter uma sequência de queda.

De acordo com a pesquisa, o índice registrou 49,9 pontos em abril, queda de 6,3 pontos em relação a março (56,2 pontos). O indicador, que começou o ano em níveis elevados, caiu pela segunda vez consecutiva, acumulando recuo de 13,0 pontos.

— Ao ficar pouco abaixo da linha de 50 pontos – valor que separa confiança da falta de confiança – o índice mostrou empresários cautelosos, após cinco meses de resultados apontando confiança. Contudo, o indicador foi 0,5 ponto superior ao observado em abril de 2018 e o mais elevado para o mês em seis anos. O Iceicon nacional decresceu 3,4 pontos entre março (59,8 pontos) e abril (56,4 pontos) — afirmou o estudo.

O índice é resultado da ponderação de condições atuais e de expectativas, que variam de 0 a 100 pontos. Valores acima de 50 pontos apontam percepção de melhora na situação atual e expectativa positiva para os próximos seis meses, respectivamente.

Conforme a pesquisa, o indicador de condições atuais caiu 5,3 pontos em abril (42,0 pontos), frente a março (47,3 pontos), a segunda queda consecutiva do índice.

— Vale destacar que a percepção de piora ocorreu principalmente quanto à situação atual da economia brasileira e do estado. O indicador mostrou empresários insatisfeitos com as condições atuais dos negócios pelo segundo mês seguido, ao ficar abaixo dos 50 pontos. O índice foi 2,2 pontos inferior ao verificado em abril de 2018 (44,2 pontos) — destacou o estudo.

O indicador de expectativas dos empresários da construção para os próximos seis meses também decresceu na comparação com março (60,7 pontos), em 6,8 pontos, registrando 53,9 pontos em abril.

— Apesar do recuo, as expectativas seguem otimistas pelo sétimo mês seguido. Vale ressaltar, entretanto, que o indicador aproximou-se da linha dos 50 pontos, sinalizando arrefecimento do otimismo dos construtores. O resultado foi 2,0 pontos superior ao de abril de 2018 e o mais elevado para o mês em seis anos — finalizou.

Comentários
×