Fábio é o herói do penta

Goleiro defende cobrança de Diego e torna o Brasil mais azul

José Carlos de Oliveira

O Cruzeiro é pentacampeão da Copa do Brasil. Única equipe a disputar a competição desde a primeira fase, a Raposa superou mais um integrante do seleto grupo de brasileiros que participou da Copa Libertadores e entrou no torneio nacional apenas a partir das oitavas de final.

Com o título, o time celeste chegou à sua quinta conquista, se igualando ao Grêmio como os maiores vencedores da Copa do Brasil. Foi sofrido, foi na disputa de penalidades máximas, com vitória mineira por 5 a 3, depois de um empate sem gols no tempo normal.

Outra boa notícia da noite foi a quebra do recorde de público no novo Mineirão, com 61.017 torcedores pagando ingresso para ver o Cruzeiro ser campeão. Na disputa por pênaltis o Cruzeiro teve 100% de aproveitamento, com Henrique, Léo, Hudson, Diogo Barbosa e Thiago Neves convertendo suas cobranças a favor do Cruzeiro e Fábio defendendo o terceiro pênalti, cobrado por Diego pelo Flamengo.

Cobranças de pênaltis

Henrique abriu as cobranças e converteu. Cruzeiro 1 a 0. Guerrero bateu em seguida e empatou. 1 a 1. Léo foi para a segunda cobrança e recolocou a Raposa na frente. 2 a 1. Juan bateu e converteu também. 2 a 2. Hudson cobrou a penalidade dele e fez Cruzeiro 3 a 2. Diego bateu e Fábio defendeu. Que loucura, Cruzeiro 3 a 2. Na sequência, Diogo Barbosa cobrou o dele e fez 4 a 2, deixando a Raposa bem próxima do pentacampeonato. Trauco cobrou e diminuiu para o Flamengo. Cruzeiro 4 a 3. Por fim, o meia Thiago Neves pegou a bola, ajeitou com carinho e converteu, sem chance alguma para Alex Muralha. Cruzeiro 5 a 3, pentacampeão da Copa do Brasil.

Detalhes da Partida

Jogo: Cruzeiro 0 (5) x (3) 0 Flamengo

Cruzeiro: Fábio; Ezequiel, Léo, Murilo e Diogo Barbosa; Henrique, Hudson, Robinho (Rafinha) Thiago Neves e Alisson (Elber); Raniel (Arrascaeta). Técnico: Mano Menezes

Flamengo: Alex Muralha; Pará, Rever, Juan e Trauco; Cuéllar, Willian Arão e Diego; Berrío (Rodinei), Guerrero e Éverton (Lucas Paquetá). Técnico: Reinaldo Rueda

Motivo: segundo jogo – final da Copa do Brasil

Data: 27 de setembro de 2017, quarta-feira, às 21h45

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Gols (pênaltis): Henrique, Léo, Hudson, Diogo Barbosa, Thiago Neves (Cruzeiro); Guerrero, Juan, Trauco (Flamengo)

Cartão Amarelo: Ezequiel, Hudson (Cruzeiro); Pará, Guerrero (Flamengo)

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (FIFA-SP)

Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (FIFA- SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (FIFA-SP)

Adicionais: José Cláudio Rocha Filho (CBF-SP) e Adriano de Assis Miranda (CBF-SP)

Comentários
×