Exposição busca valorizar grandes nomes da cultura local

Da Redação

Mostra terá duração de um mês e busca contar a história de vida do artista Bax

Buscando valorizar a arte e a cultura mineira, o evento “Maria, Bax e Poesia” será realizado na Galeria de Artes Giva Sartori com o intuito de mostrar uma importante figura do cenário divinopolitano, o artista Petrônio Bax. Conhecido por ter tido uma vida dedicada à arte, principalmente à arte religiosa, o artista coleciona diversos títulos de destaque em suas obras no cenário mineiro, fazendo jus à iniciativa de homenageá-lo.

A exposição

A Galeria de Artes Giva Sartori foi inaugurada em março deste ano com a mostra “O Café e Seus Senhores”, que durou até o fim de abril. Tendo como princípio selar uma identidade própria no contexto da história da arte de toda a região do Centro-Oeste e na divulgação de artistas consagrados e de novos talentos, a galeria traz a história e legado de Bax.

A exposição será aberta amanhã, se estendendo até 30 de junho, datas propositalmente pensadas para contemplar o aniversário natalício do homenageado e de Divinópolis. Com o lema “Maria e Poesia”, que era bastante utilizado por Bax em suas escritas e poesias, o evento busca mostrar o lado que mais valorizou o artista: a espiritualidade.

Vida e obras

O artista nasceu em Japão de Oliveira, hoje denominada Carmópolis de Minas, em 11 de maio de 1927, e morreu em seu ateliê, situado em Nova Lima, Região Metropolitana de Belo Horizonte, em 10 de novembro de 2009. Divinópolis foi a cidade onde Bax passou sua infância, o que contribui para sua formação, já que convivia com os franciscanos da Província da Santa Cruz.

Em um evento realizado no “X Salão Municipal de Belas Artes de Belo Horizonte”, em 1955, Bax ficou com o primeiro lugar em escultura e segundo colocado na categoria lugar em pintura, pontos de destaque da longínqua vida do artista. Além disso, foi membro fundador da Academia Divinopolitana de Letras (ADL) e autor de cinco livros, sendo eles: “Espelho de Alexandra”, “Som de um Caramujo”, “Barco-Sonho do Pintor”, “Espelho das Águas” e “Das Águas ao Espírito”. Bax também está eternizado no Dicionário das Artes Plásticas no Brasil.

 

Comentários
×