Exportações divinopolitanas atingem US$ 100 milhões

 

Pablo Santos

As exportações divinopolitanas atingiram a cifra de US$ 100 milhões em 2019. O desempenho é 1% maior na comparação com o mesmo período do ano passado, conforme os dados de acordo com a Secretaria de Comércio Exterior substituto do Ministério da Economia. Já no Brasil, as exportações estão em queda de 1,1%.

De janeiro a maio, os negócios com exterior concretizados por Divinópolis somaram US$ 100,88 milhões. O valor é 1% maior no confronto com os números do mesmo período do ano passado quando a cidade US$ 99,88 milhões.

Conforme os do ministério, o volume exportado por Divinópolis representa 1,1% do total negociado pelo estado. A cidade está na 27º posição do estado e 163º entre os maiores exportadores em 2019. Neste ano os negócios contaram com a participação de 22 exportadores divinopolitanos.

A República Dominicana é o maior parceiro comercial de Divinópolis neste ano. Dos US$ 100 milhões negociados com exterior, o país caribenho foi responsável por comprar 45% desde total. O Peru ficou em segundo com 29% e a Guatemala com 11%. Na Europa, o principal comprador é a Holanda. O país europeu negociou 5% dos US$ 100 milhões.

De acordo com os dados, 95,5% das exportações são de produtos siderúrgicos.

Em maio na comparação com abril, as exportações cresceram 7%. No mês passado, foram negociados US$ 21,2 milhões contra US$ 19,7 milhões.

Brasil

Em maio de 2019, a exportação alcançou US$ 21,394 bilhões. Em relação a maio de 2018, as vendas externas brasileiras tiveram crescimento de 5,6%; e em relação a abril de 2019, o aumento foi de 3,7%, pela média diária.

No acumulado do ano, as exportações já chegam a US$ 93,543 bilhões, com queda de 1,1%, pela média diária, em relação aos cinco primeiros meses do ano passado.

Em relação aos mercados compradores de produtos brasileiros, um dos principais destaques de maio foram os EUA. As vendas brasileiras para aquele mercado cresceram 60% em relação a maio de 2018; e 18% em relação aos cinco primeiros meses do ano passado.

 

Comentários
×