Exportações avançam 87% e atingem 3º melhor resultado da história

 

Pablo Santos

Os negócios concretizados por Divinópolis com o exterior cresceram 87% em 2017 e alcançaram o terceiro melhor resultado da história. Os dados divulgados ontem pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) confirmam que o Egito e Siri Lanka foram os países responsáveis por um dos melhores faturamentos anuais das exportações.

Conforme o levantamento da Secex, as empresas locais faturaram no ano passado US$ 193,7 milhões. A cifra de 2017 é terceira maior da história perdendo somente para 2008 com US$ 318 milhões e 2005 com US$ 219 milhões. O resultado do ano passado ultrapassou o de 2011 quando as vendas para o exterior chegaram a US$ 186 milhões, de acordo com o levantamento da Secex.

 

Três meses em 2017 se destacaram e contribuíram para o resultado. Em agosto, a cidade registrou o melhor desempenho enviando US$ 23,9 milhões em produtos. Já em outubro outro resultado positivo: US$ 22,2 milhões e março com outros US$ 21,9 milhões.

Países

Divinópolis concentra o maior volume de exportação para cinco países. No ano passado, duas nações tiveram destaque dentro da pauta: Egito e Siri Lanka.

O país árabe foi o principal parceiro comercial das empresas divinopolitanas. De acordo com os dados da Secex, o Egito comprou da cidade US$ 35,3 milhões dos US$ 193 milhões enviados ao exterior, ou seja, 18% dos negócios foram concretizados com os egípcios.  Para se ter uma ideia do crescimento da parceria comercial, em 2016 o Egito comprou da cidade apenas US$ 6,3 milhões, e quando se compara com 2017, o crescimento chegou a 453%, apontou a Secex.

 

O Siri Lanka foi o segundo país que mais comprou da cidade no ano passado. De acordo com os números oficiais, os asiáticos buscaram US$ 29,3 milhões de produtos divinopolitanos no ano passado, o que significa, 15,10% de todo o volume exportado pela cidade.

Peru (US$ 28,6 milhões), República Dominicana (US$ 24,1 milhões) e Argentina (US$ 24 milhões) são os outros principais parceiros de Divinópolis. Ao todo, a cidade exporta para 30 países.

Produtos

As exportações locais são concentradas em 94% nos produtos siderúrgicos. Os produtos semimanufacturados de ferro ou aço não ligado é o principal item da pauta e, no ano passado, foi responsável por US$ 130,9 milhões no faturamento. A venda com a mercadoria enviada para o exterior avançou 212% de 2016 para 2017.

Numa escalada menor e com alto crescimento, aparece o ferro fundido bruto e ferro spiegel com vendas de US$ 30,2 milhões e alta de 252%, quando se confronto com o exercício anterior.

Já as barras de ferro tiveram queda nos negócios. No ano passado, o faturamento com o item foi de US$ 21,2 milhões, no entanto, o volume é inferior ao registrado em 2016 com US$ 45,6 milhões, representando queda de 53%.

Comentários
×