EXCLUSIVO: São João de Deus notifica Associação para romper contrato de vans

Veículos já estão guardados no pátio do hospital

Bruno Bueno

O Agora vem acompanhando todos os desdobramentos do contrato que viabilizou a compra de vans odontológicas do Complexo de Saúde São João de Deus em parceria com uma associação de Contagem, ligada ao deputado federal Léo Motta (PSL). O caso gerou repercussão estadual após uma rádio de Belo Horizonte encontrar os veículos parados em um lote que pertence ao político. 

Após a grande repercussão, vereadores da Câmara Municipal expuseram o contrato nas últimas reuniões ordinárias. O documento obrigava a doação dos veículos para a associação após um ano do contrato firmado. A repercussão negativa fez com que o Ministério Público (MP) instaurasse um procedimento administrativo para apurar o caso e o contrato.

No entanto, segundo apurou com exclusividade a reportagem, o Complexo de Saúde São João de Deus notificou pessoalmente a associação, na última sexta, para romper o contrato das vans. 

— Na última sexta-feira, o hospital esteve representado em Contagem para notificar à Associação quanto ao distrato contratual. Que o prazo contratual de rescisão é de 30 dias a contar a partir da notificação, mas que as vans ja estão conosco desde sábado. Reza o contrato que ambas as partes podem desistir do contrato mediante aviso previo de 30 días. Sendo assim começou a contar na última sexta — informou a assessoria de comunicação do São João de Deus.

Transferência

Ainda conforme apuração do Agora, os veículos — que foram deslocados de Contagem para um galpão no Centro Industrial — já estão no São João de Deus. Elas chegaram no pátio do hospital no último dia 17.

Conforme a diretoria do hospital São João de Deus, uma garagem coberta será construída para a acomodação dos veículos que estão sob os cuidados do hospital. 

Comentários
×