Eventos virtuais

Wagner Penna 

Com os negócios de moda sendo realizados, em grande parte, pelo e-commerce, seria natural que também os eventos ligados ao setor entrassem nessa onda.  E assim aconteceu. Desde as (já cansativas) lives que se sucedem para discutir tudo, até os eventos físicos programados, tudo se transformou em registros on-line.

Nesse ritmo, o workshop Inspiramais (um dos mais interessantes em indicar tendências de moda antecipadas) acontece entre hoje e quinta-feira, 27, pela internet. Agora, uma feira de moda virtual foi anunciada por um grupo de realizadores de Beagá, a Brasil Digital Fashion Week, entre os dias 21 e 25 de setembro. Além de juntar lojistas e marcas, também tem desfiles e palestras. Tudo virtual e com apoio do Sebrae.

Dito isso, vem a pergunta: como será a Minas Trend? Marcada para outubro, enfrenta o problema da covid-19 em BH e o hospital montado no Expominas. Daí, a saída virtual parece ser inevitável. Vamos aguardar.

VAIVÉM

  • Há 50 anos atuando no mercado, o grupo Arezzo (que nasceu em Minas) lançou uma plataforma de vendas com suas sete marcas. Agora vai abrir para mais 10 outras marcas vendendo decoração, joias, vestuário e muito mais. Segue caminho da Magalu, C&A, Centauro e outros que viraram marketplace.
  • E o disse me disse no circuito, na semana passada, foi a chegada da linha de make-up da Rihanna ao Brasil, chamada Fenty. Dizem que os preços são altos, mas a verdade é que o dólar é que está caro. No mundo inteiro, a artista vai faturar 1 bilhão de dólares – apenas com esse assunto.

PONTO FINAL

A covid-19 continua atazanando os negócios de moda no mundo inteiro. Os desfiles de setembro (no Hemisfério Norte) com o inverno 21 foram anunciados como presenciais por algumas marcas, principalmente em Milão, mas terão que voltar atrás, por causa da segunda onda da pandemia chegando por lá. Cruzes!

 

Comentários
×