Evento discute economia criativa

 

Da Redação

Com os novos tempos e a necessidade de se adaptar, muitas pessoas em todo país têm mudado suas trajetórias para investir em um bem ou serviço de forma criativa.

Diante desse cenário, no próximo dia 1º, quinta-feira, das 13h30 às 20h, Divinópolis receberá o seminário “Economia Criativa e Inovação”, que vai propor discussões sobre economia criativa dentro do segmento cultural.

A atividade dá início ao programa Ativa que, de agosto a novembro de 2019, promove na região o estímulo à profissionalização e à geração de renda a partir do investimento em formação, fomento e disseminação de serviços e produtos desenvolvidos por artistas, artesãos e profissionais da cultura.

O seminário, que pertence à primeira fase do programa, será realizado no Teatro Municipal Usina Gravatá, e é aberto ao público . A entrada é gratuita, com inscrições pelo Sympla. Mais informações estão disponíveis nas redes sociais: @aceleradoraativa e https://www.facebook.com/aceleradoraativa.

Público alvo

O evento pretende reunir pesquisadores, especialistas e empreendedores culturais nas áreas de design, moda, artes cênicas, música, audiovisual, artesanato, patrimônio e gastronomia, entre outras. O objetivo é compartilhar conceitos, estratégias e experiências de pessoas que utilizam cooperação e criatividade para gerar negócios sustentáveis e rentáveis. O acesso é gratuito e aberto a empreendedores criativos, universitários e interessados no tema de todo o estado.

Projeto

O projeto é realizado pela Imago Design e Eventos com recursos da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais. Durante uma tarde de trabalhos, pesquisadores e empreendedores culturais vão discutir novos conceitos e estratégias em torno da economia criativa e compartilhar experiências.

— Diante do atual contexto político e econômico do país, é fundamental considerar a inteligência criativa de agentes culturais como uma força potencialmente geradora de ativos e inovação social — destaca uma das coordenadoras do programa, a empreendedora social, educadora e consultora em economia criativa, Joana Meniconi.

Programação

A programação tem início às 14h com apresentação do programa Ativa, com participação especial do empreendedor criativo de Divinópolis, Igor Bastos, que traz panorama da atual situação econômica da região, além de explicar o funcionamento do Comitê de Economia Criativa Vale do Rio Pará, criado em janeiro deste ano, com o objetivo de fortalecer a economia local. Serão realizadas também duas mesas de trabalho. A primeira, às 14h30, traz o tema “Territórios criativos: da margem para o centro”. Entre os convidados está a professora universitária da Fundação Mineira de Educação e Cultura (Fumec) e Instituto de Educação Continuada (IEC) da Pontifícia Universidade Católica (PUC) Minas e pesquisadora em design gráfico, design social e inovação social, Juliana Pontes, com participação de Kamila Brito, que é hacker, especialista em inovação do projeto “Barco Hacker” (Belém, PA), e também do empreendedor, compositor, MC e agitador cultural Kdu dos Anjos, do “Lá na Favelinha”, de Belo Horizonte.

Inovação

A mesa dois começa às 17h, com o tema “Inovação em rede: novas dinâmicas de produção”, que vai promover discussões em torno do uso de recursos locais e como transformá-los em produtos e serviços inovadores, com maior valor econômico agregado e articulação de uma inteligência coletiva. Em seguida, a empreendedora criativa e agente de inovação na TroposLab, Elena Campos, fala sobre processos colaborativos com apresentação de métodos e experiências práticas de projetos realizados em rede. Logo após, será apresentada a iniciativa Evoé Incentivo Cultural, com a empreendedora sociocultural e fundadora da plataforma de financiamento coletivo, Bruna Kassab, e a trajetória do professor de criatividade, colaborador da Perestroika (Belo Horizonte) e diretor do Meca Festival, Cleu Oliver (São Paulo, SP).

Edital

Ao fim do seminário, às 19h, haverá o lançamento do edital para a aceleração de projetos culturais e artísticos que tenham como propósito desenvolver a área cultural de Divinópolis e região, com profissionalização e geração de renda. Serão selecionados dez empreendedores da cidade para vivenciarem imersões e capacitações com representantes da pesquisa e do empreendedorismo cultural criativo em Belo Horizonte, como Osmar Alves de Oliveira Neto, Laísa Bragança, Rômulo Avelar, Carolina Braga, Fernando Maculan, Andréia Costa e Joana Meniconi. 

Comentários
×