Euroshop 2020

Marcos Fábio G. Ferreira 

Quem me conhece e acompanha sabe que tenho um radar ativo para a busca de novidades, conhecimentos e tecnologias para serem aplicadas aos negócios.

Depois de alguns anos me informando, participando e acompanhando empresários na NRF Retail Big Show (feira nacional do varejo em Nova Iorque), percebi o quanto é desafiador para os organizadores da feira trazer anualmente novidades e tendências para um segmento tão tradicional como o varejo.

Na verdade, nos últimos anos que participei da NRF, vi muito mais palestras dedicadas a falar sobre a mudança de comportamento do consumidor, da relação entre a loja física e virtual, que propriamente novas tecnologias ou novos modelos de negócio aplicados ao varejo.

Em 2017, Gustavo Vanucci, um consultor e grande amigo meu que trabalha com inteligência de mercado, embarcou para a Euroshop e voltou de lá muito entusiasmado com o que viu e absorveu de conhecimento. Interessei-me também e disse a ele que, na próxima edição, estaríamos juntos. 2020 chegou e cá estou eu, de malas prontas para a Alemanha, para conhecer a maior feira de varejo do mundo, que acontece a cada três anos.

A grande diferença da Euroshop para a NRF é que esta última é mais focada em palestras, com uma área bem reduzida de feira/exposição. Já na feira europeia, as palestras acontecem em painéis de 20 em 20 minutos, permitindo que você extraia o foco da apresentação, bem objetiva, no bom estilo alemão. Isso permitirá que nossa equipe assista vários temas em um dia, sobrando tempo para visitarmos o maior foco, que são as empresas e a tecnologia aplicada ao varejo, distribuídas pelos mais de 2,4 mil expositores, de 61 países, distribuídos em 17 pavilhões.

Outra diferença da NRF para a Euroshop é que ela trabalha toda a indústria do varejo, passando por temas importantes, como tendências de ambiente de loja, em que design e a decoração estão muito presentes; tecnologia voltada para meios de pagamento; identificação de comportamento do consumidor na loja; ferramentas como “count people” (contagem de fluxo); instalações; equipamentos; serviços; promoção no ponto de venda; iluminação; arquitetura e comunicações.

Por tudo isso e muito mais resolvi experimentar a Euroshop e embarco no próximo dia 11 de fevereiro para Düsseldorf, na Alemanha, juntamente com mais dois parceiros: Gustavo Vanucci, Da VANUCCI Inteligência de Mercado, e César, da Strategie.

Em nosso estudo sobre a feira, posso adiantar aqui alguns temas que nos chamaram a atenção, tais como: neuromarketing, experiência no PDV, design, e-payment, people counting, machine learning e loja inteligente com aproveitamento de espaços que ajudam a aumentar o faturamento.

Nesta missão, também passaremos por cidades menores em busca de modelos de negócios inovadores e diferentes para pequenas e médias empresas.

Se você quiser se manter informado sobre nossa missão à Euroshop 2020, basta me acompanhar em minhas redes sociais... Estarei lá, em tempo real, falando sobre a feira e dando dicas interessantes para serem aplicadas no Brasil.

Por fim, lembre-se, se você perdeu alguns de meus textos, acesse www.professormarcosfabio.com.br e vá à aba “coluna”. Lá você encontrará tudo que escrevo. Agora, se quiser falar comigo, fazer algum comentário ou mesmo sugerir um tema, fale comigo pelo contato@professormarcosfabio.com.br.

Um grande abraço e “Gutes Wochenende Allerseits” (bom fim de semana a todos em alemão)! 

Comentários
×