Etanol sobe mais de 10% em quatro meses

 

Pablo Santos

O preço do etanol em Divinópolis já subiu 10,52% desde o começo do ano, conforme a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A pesquisa analisou o custo dos combustíveis em 10 estabelecimentos do município. O litro do derivado da cana de açúcar é encontrado a quase R$ 3,60 nos postos da cidade. Na média brasileira, a tarifa do etanol pesquisada pela ANP acumulou aumento de 5,05% na comparação mensal.

Segundo os dados da ANP, o preço médio do litro era cotado a R$ 3,36 até o começo do mês de maio em Divinópolis, contra R$ 3,5 referentes à última pesquisa semanal. No início do ano, o litro do combustível custava R$ 3,04, ou seja, a alta foi de 10,52% em quatro meses.

Neste ano, o preço do litro subiu praticamente toda semana. No começo de abril, por exemplo, estava cotado a R$ 3,19, de acordo com a ANP.

Atualmente, é possível abastecer com etanol em Divinópolis no menor valor a R$ 3,19, e, no maior, a R$ 3,59, apontou a pesquisa da ANP.

Brasil

Os valores médios do etanol hidratado subiram em 22 estados e no Distrito Federal na semana passada, apontou a ANP. Houve recuos no Espírito Santo, Rio Grande do Norte, Roraima e São Paulo.

Na média dos postos brasileiros pesquisados pela ANP, houve queda de 0,26% na tarifa média do etanol na semana passada ante a anterior, de R$ 3,127 para R$ 3,119.

A diminuição foi ajudada pelo recuo de 1,37% nos preços de São Paulo. No principal estado produtor, consumidor e com mais postos avaliados, a cotação média do hidratado variou de R$ 2,986 para R$ 2,945 o litro. A maior alta semanal, de 4,84%, foi em Alagoas.

Na comparação mensal, os valores do etanol subiram em 24 estados e no Distrito Federal e recuaram apenas no Acre. No Amapá não houve comparação por falta de avaliação na semana anterior.

O custo mínimo registrado na semana passada para o etanol em um posto foi de R$ 2,459 o litro, no Mato Grosso, que também teve a menor tarifa média estadual, de R$ 2,703.

De acordo com a ANP, o valor máximo individual, de R$ 4,899 o litro, foi registrado no Rio Grande do Sul, assim como os postos gaúchos registraram o maior preço médio, de R$ 4,287 o litro.

 

Comentários
×