Estudantes de Divinópolis participam do 'Revelando Patrimônio'

Gisele Souto

Divinópolis está entre as cinco cidades mineiras que vão participar pelo segundo ano do "Revelando Patrimônio", iniciativa que integra o projeto "Conexão Comunidade" desenvolvido pela empresa Valor da Logística Integrada (VLI), que administra a Ferrovia Centro-Atlântica (FCA). 

Professores e estudantes de escolas públicas serão instigados a conhecer o conceito de patrimônio e redescobrir suas cidades. Na primeira fase, prevista para este semestre, os profissionais recebem capacitação sobre como desenvolver o tema patrimônio em sala de aula.

No ano passado, 43 escolas participaram. Depois, os professores criam projetos para os alunos atuarem. A atividade pode contemplar a pesquisa de um imóvel histórico ou de uma festa típica, por exemplo.

Após a fase de pesquisa, cada turma desenvolve uma mostra a ser apresentada à comunidade.

— Estamos muito satisfeitos em contar com essas cidades em 2018. O retorno da primeira edição foi positivo e esperamos contribuir ainda mais para promover o conhecimento sobre as localidades e estimular a cidadania — destaca Maria Clara Fernandes, gerente de Responsabilidade Social.

Entrega de catálogos

A partir desta semana os educadores das instituições participantes estão convidados para uma mesa redonda e a entrega dos catálogos do "Revelando Patrimônio" 2017.

A publicação reúne artigos elaborados pelos professores e uma apresentação sobre a iniciativa.

— É um momento para consolidar o aprendizado do primeiro ano e trocar experiências de olho na nova edição — afirma a gerente.

Além de Divinópolis, Betim, Itaúna, Montes Claros e Patrocínio participam. Nesta terça-feira, 27, será a vez da turma de Divinópolis conhecer o conteúdo. Na quarta, 28, o evento acontece em Itaúna e Betim. No início de abril, Patrocínio e Montes Claros encerram esse ciclo.

Sobre o projeto

No "Conexão Comunidade" alunos de várias escolas localizadas em cidades onde a VLI atua aprendem técnicas de fotografia, comunicação e mobilização social. As peças produzidas têm como tema central o protagonismo juvenil e a conexão com temas que promovam a cidadania, como o patrimônio histórico, sustentabilidade e a segurança nos trilhos.

Comentários
×