Estado lança Carta da Infraestrutura Mineira

Da Agência Minas

O mercado de infraestrutura e economia passa a contar, a partir deste mês, com um novo instrumento informativo: a Carta da Infraestrutura Mineira. Elaborado pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra), a publicação traz os principais planos e projetos desenvolvidos pelo Governo de Minas Gerais no segmento. Além disso, apresenta discussões sobre a relevância do tema para a sociedade e traz informações técnicas, de interesse de investidores do setor.

— A Carta foi pensada para o público geral interessado em infraestrutura, especialmente para aqueles que desejam se informar melhor sobre o cenário das obras públicas e da mobilidade urbana em Minas Gerais e, particularmente, sobre os projetos e planos desenvolvidos pela Seinfra — explica o secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Fernando Marcato.

Dinâmica

A cada edição serão abordados temas diferentes, divididos em seções, como a importância da infraestrutura para o desenvolvimento do país, a conjuntura do setor, aspectos relacionados à regulação além de informes gerais. Iniciativas do setor privado e planos e projetos do Governo Federal também serão debatidos na publicação.

Além de informações da Seinfra, o material também terá como referência dados disponibilizados por importantes instituições do setor de infraestrutura e economia, a exemplo da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (IBRE/FGV), Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do Governo Federal, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre outros.

A intenção é que a Carta da Infraestrutura Mineira seja um material prático, de fácil acesso, capaz de informar objetivamente os interessados sobre questões relevantes e recentes no setor, com foco em Minas Gerais, como explica o economista-chefe da Seinfra, Victor Medeiros.

— Esse tipo de material informativo ainda é pouco utilizado por órgãos públicos. Esperamos que o conteúdo possa impulsionar inciativas semelhantes em outros órgãos de governo, contribuindo para expandir o acesso rápido e fácil à informação — conclui. 

Acesse aqui a primeira edição da Carta da Infraestrutura mineira.

Comentários
×