Estado inicia análise para concluir Hospital Regional

Saúde, no entanto, ainda não tem previsão para finalizar construção

Matheus Augusto

O Hospital Regional Divino Espírito Santo começou a ser erguido em 2010. Passados quase 11 anos, a obra segue inacabada. A paralisação ocorreu em 2016, quando o Estado suspendeu os repasses ao Município. Os motivos alegados eram a crise financeira enfrentada pelo governo Fernando Pimentel (PT). Porém, representantes do PSDB, como o deputado Domingos Sávio e o ex-prefeito Vladimir Azevedo, alegam retaliação devido à rivalidade partidária. Sávio é o principal nome desde o início da construção, para onde trouxe muitas emendas, investidas no levantamento do prédio e em outras melhorias. 

Agora, o dinheiro para a retomada está assegurado pela indenização paga pela Vale em decorrência do rompimento da barragem em Brumadinho. No entanto, ainda não há data definida para voltar aos trabalhos de intervenção na unidade, mas os primeiros passos já foram iniciados.

Em maio deste ano, o governador Romeu Zema (Novo), em conversa com o prefeito Gleidson Azevedo (PSC), já havia assegurado a conclusão do Hospital Regional em Divinópolis com a aprovação do acordo entre Estado e Vale pela ALMG, o que ocorreu há quase um mês, em 14 de julho.

Processo

Questionada pelo Agora sobre como será conduzido o processo e se seriam feitos repasses às prefeituras, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) esclareceu que o processo será conduzido pela pasta.

— (...) a retomada e conclusão das obras dos hospitais regionais serão realizadas pela SES-MG, com apoio do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) — explicou.

Ao todo, o termo assinado com a Vale destina R$ 985,9 milhões para a conclusão e equipagem de hospitais regionais no estado que tiveram as obras interrompidas, informou.

Passos

Segundo a secretaria, neste momento, equipes técnicas analisam a atual situação do hospital  para avaliar as demandas pendentes para concluir a obra.

Está em andamento a realização de diagnóstico, pelo DER-MG, para identificar e avaliar a situação física das edificações e equipamentos do hospital de Divinópolis. O objetivo é mensurar os serviços e os quantitativos necessários para finalizar o trabalho — esclarece.

Encerrado este processo, será aberta a licitação.

— Após essa etapa serão orçados os valores necessários e realizada licitação para a conclusão das obras — finalizou.

Não foram informados prazos para o início e conclusão das próximas etapas. 

História

Em 2016, os repasses estaduais foram interrompidos, forçando a suspensão dos trabalhos ‒ paralisados até hoje. Em junho de 2016, Vladimir Azevedo destacava que a obra tinha previsão ainda para aquele ano ou mesmo antes e responsabilizou a "omissão do Estado". A construção era realizada e conduzida pela Prefeitura com recursos provenientes do Estado. O orçamento total estimado era de R$ 79 milhões. Naquele ano, a Prefeitura, em comunicado, informou que eram necessários R$ 35 milhões para concluir a unidade. Autoridades informaram, na época, que cerca de 80% da estrutura já estava completa.

O hospital será referência na macrorregião Oeste, composta por 53 municípios, e seus mais de 1,2 milhão de habitantes.

Comentários
×