Estado contradiz Prefeitura e enquadra Divinópolis na lista de municípios da onda amarela

Da Redação

Após decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), a Prefeitura de Divinópolis teve de se adequar no 'Minas consciente', programa do governo estadual uniformização da retomada das atividades comerciais. No início da semana, o Executivo Municipal afirmou que seria incluída na onda verde, melhor que prevê, entre outras ações, a liberação de shows e atividades com maiores aglomerações. O Estado, entretanto, em comunicado no início da noite de ontem, divulgou a listagem dos municípios e a onda em que cada um se encontra. Divinópolis aparece na listagem amarela, em situação intermediária.

A onda amarela permite a abertura de:

- Bares (consumo no local);

- Autoescola e cursos de pilotagem;

- Salão de beleza e atividades de estética ;

- Comércio de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo;

- Papelaria, lojas de livros, discos e revistas;

- Lojas de roupas, bijuterias, joias, calçados, e artigos de viagem;

- Comércio de itens de cama, mesa e banho;

- Lojas de móveis e lustres;

- Imobiliárias;

- Lojas de departamento e duty free;

- Lojas de brinquedos.

O decreto oficializando a adesão de Divinópolis ao programa foi publicada nesta quarta-feira, 5. Conforme explicou a Prefeitura, em nota, as diretrizes de enfrentamento à covid-19 e as flexibilizações serão definidas pelo governo do Estado.

— De agora em diante, o Município de Divinópolis aguardará as diretrizes sanitárias oficiais que vierem a ser tidas como necessárias pelo Estado de Minas, posto ser ele (o Estado) o responsável direto pela condução do referido Plano Minas Consciente, sendo certo que serão mantidas no âmbito municipal as medidas de controle da disseminação da covid-19, notadamente as de distanciamento social, uso de máscara protetora e higienização adequada das mãos — ressaltou.

Comentários
×