Estado conclui estudo sobre hospitais regionais

Matheus Augusto

O Hospital Regional Divino Espírito Santo, em Divinópolis, mostra mais um sinal de vida. Desde maio, o Estado recebe ideias para concluir a construção de 11 hospitais regionais, inclusive o da “Princesinha do Oeste”. Ao Agora, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) confirmou o encerramento desta fase inicial.

— O relatório já está pronto e as informações apresentadas estão em análise — relatou.

Conforme explicou a pasta, o processo de análise das propostas recebidas deve terminar ainda neste mês.

— A previsão é que até o fim de janeiro o exame das informações seja encerrado, considerando a realidade de cada Hospital Regional — estimou.

Apesar dos avanços, a secretaria afirma ainda não ter definido datas para concluir o hospital regional em Divinópolis.

— Ainda não há previsão das datas para a retomada das obras, já que as propostas estão em análise — explicou.

Processo

Com a crise econômica em Minas Gerais, razão de as obras do hospital regional em Divinópolis terem sido interrompidas em 2016, o governo do Estado busca alternativas para concluir os espaços.

— A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais informa que foi instituído um Grupo de Trabalho para promover estudos e propor medidas com o objetivo de viabilizar a implantação dos 11 Hospitais Regionais, incluindo o de Divinópolis — explicou a SES.

O intuito é garantir a conclusão e o funcionamento dos hospitais sem comprometer as contas do Estado.

— Inicialmente, foi publicado edital para um processo de tomada de subsídios para apresentação de propostas por parte de possíveis interessados na execução do projeto — detalha a secretaria.

Todos os interessados em formar parcerias com o governo apresentaram propostas. Para assumir a unidade em Divinópolis, o principal candidato é o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Ampliada Oeste para Gerenciamento dos Serviços de Urgência e Emergência (Cis-Urg Oeste). Agora, os documentos recebidos serão analisados para confirmar a viabilidade dos projetos.

— As atividades relacionadas ao edital foram concluídas no fim de 2019 e o Grupo de Trabalho elaborou um relatório final contendo os principais subsídios entregues e observados e as considerações levantadas ao longo do processo — ressalta.

Obras

Segundo o levantamento da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), o Hospital Regional em Divinópolis está com 61% das obras concluídas e é a terceira construção mais avançada em relação aos 11 projetos. A estimativa da pasta é que, até o momento, R$ 63 milhões foram investidos na intervenção.

As obras tiveram início ainda em 2011, porém foram interrompidas em 2016 após a suspensão dos repasses estaduais.

Importância

Conforme já havia destacado no início de dezembro o secretário executivo do Cis-Urg, José Márcio Zanardi, a conclusão da obra em Divinópolis é fundamental para a melhoria da Saúde na região.

— O Hospital Regional é uma luta de toda a população da região. Terminar essa obra tem uma importância muito grande para a assistência hospitalar no Centro-Oeste, uma vez que os leitos que nós temos na região não são suficientes, assim como as clínicas, para a integralidade da assistência no território. O CIS-URG, através dos 54 municípios, se habilitou ao processo junto ao governo do Estado para que pudesse apresentar propostas desde o término da construção até a administração e custeio desse Hospital Regional. Então nós temos feito isso, cumprindo o passo a passo que está dentro das regras do edital — declarou Zanardi.

Na oportunidade, ele ainda ressaltou a importância do Estado arcar com suas responsabilidades mesmo diante das dificuldades.

— Claro que, mesmo o Cis-Urg apresentando qualquer tipo de proposta de administração do Hospital Regional bem como o término de sua obra, não isenta os responsáveis pela política da assistência hospitalar, que é o governo federal e do Estado, com suas respectivas participações naquilo que lhes compete dentro do financiamento público do Sistema Único de Saúde — finalizou.

Comentários
×