Estado anuncia ampliação do Bolsa Merenda e repasse para fundos assistenciais dos municípios

Da Agência Minas

O governador Romeu Zema anunciou, nesta segunda-feira, 10, a ampliação do programa Bolsa Merenda, totalizando 466 mil estudantes atendidos. O benefício temporário visa reduzir os impactos da paralisação de aulas presenciais na rede estadual e a consequente inviabilidade de acesso dos estudantes à merenda escolar. 

O programa foi estendido por mais dois meses (agosto e setembro) e passa a contemplar famílias na faixa da pobreza (com renda mensal entre R$ 89,01 e R$ 178 por pessoa), além dos alunos em situação de extrema pobreza (com renda mensal de até R$ 89,00 por pessoa) atendidos inicialmente. Desde abril, o auxílio destinou R$ 50 mensais para estudantes da rede estadual inscritos no CadÚnico.

Contenção de impactos

Zema destacou que a iniciativa faz parte do esforço do governo mineiro para conter os impactos da pandemia.

— Nosso combate vai além da saúde. A atividade econômica foi muito impactada, muitas pessoas deixaram de ter renda, perderam seus empregos. As crianças, que antes podiam contar com a merenda escolar, com a suspensão das aulas, passaram a não ter mais esse recurso. Por isso, vamos ampliar o Bolsa Merenda por mais dois meses e passaremos a atender também famílias na faixa de pobreza. Assim, o número de beneficiários sai de 380 mil alunos para 466 mil alunos — afirmou.

O governador também lamentou as mais de 100 mil mortes no Brasil em decorrência da covid-19.

— Gostaria de expressar a minha solidariedade a todas as famílias que perderam algum ente querido no Brasil. Em Minas, estamos trabalhando arduamente para que esse número seja o menor possível. Em tempo recorde, conseguimos ampliar em mais de 1,6 mil os leitos de UTI na rede pública, para que não faltasse atendimento a nenhum mineiro. Compramos mais de mil respiradores com os menores preços. E temos, hoje, o estado com a menor taxa de óbito por 100 mil habitantes. Fica aqui o meu agradecimento a todos que têm participado desta batalha — disse.

Repasse aos municípios

Além da ampliação do Bolsa Merenda, o governador anunciou o repasse de R$ 9 milhões aos fundos de assistência social dos municípios.

A secretária de Estado de Desenvolvimento Social, Elizabeth Jucá, explicou que o objetivo do repasse é reduzir os impactos sofridos pela população mineira, especialmente de famílias que estão em situação de vulnerabilidade social.

— Essa transferência aos fundos municipais era uma demanda dos municípios para ajudar no combate e enfrentamento do que foi causado pela pandemia. Vamos fazer a transferência em duas parcelas, a partir de agosto, usando o critério do piso mineiro de assistência social — afirmou.

Os recursos são provenientes da Medida Provisória 978/2020, que prevê repasses extraordinários do governo federal aos Estados e municípios para o combate ao coronavírus.

Cestas básicas

Outra iniciativa do Governo de Minas para auxiliar as famílias de baixa renda durante a pandemia foi a entrega de 146 mil cestas básicas em 834 municípios. Por meio de parcerias com a iniciativa privada, os alimentos, doados pelo projeto Fazer o Bem Faz Bem, foram destinados a famílias que vivem na faixa de extrema pobreza.

A ação contou com apoio da Polícia Militar e Defesa Civil, que receberam os alimentos em 19 pontos estratégicos do estado. As prefeituras foram responsáveis pela retirada e entrega dos donativos nos endereços cadastrados no CadÚnico.

Comentários
×