Empresariado confiante nas vendas do Dia dos Namorados

Levantamento aponta que 58% dos entrevistados pretendem ir às compras

Da Redação

Mesmo com a cidade seguindo novas mudanças em relação ao Decreto nº 14.345/21, que fez alterações no funcionamento de algumas atividades econômicas, o empresariado está otimista quanto às vendas do Dia dos Namorados, a ser comemorado no próximo sábado, 12.

A data é considerada importante para o comércio e só perde para o Natal e Dia das Mães. E neste ano, mais uma vez, o dia será comemorado de forma atípica em virtude da pandemia do novo coronavírus. Com a reabertura do comércio, mesmo que em horário reduzido, lojistas estão acreditando em uma semana de boas vendas, e que a data vai ser regular. Neste sentido,  esperam faturar para pelo menos manter a clientela e cobrir as despesas. 

— Para esta semana, em especial, esperamos um bom movimento até a próxima sexta e melhor ainda no sábado. Colocamos já alguns itens em promoção, principalmente os de inverno, pois, pelo visto, o inverno deste ano deve ser com pouco frio e já tem lojas começando as liquidações de inverno, bem antes de ele começar. Assim, espero vender algo em torno de 10 a 15% a mais em relação ao ano passado — disse o empresário do ramo calçadista Antônio Silva.

Campeões

Neste ano, como nos anteriores, os presentes mais procurados por quem vai presentear devem ser as roupas, perfumes, cosméticos, maquiagens, calçados, bombons e chocolates. Completam o ranking, os acessórios, as joias/semijoias e flores. 

— Já nos preparamos para a data do próximo sábado. E esperamos um bom movimento até lá, pois, nesta data, o nosso segmento tem uma alta significativa nas vendas — avaliou o empresário do ramo de floricultura Henrique Azevedo.

Comemorações

Os locais preferidos para os casais celebrarem a data por tradição seriam os motéis, restaurantes ou mesmo os barzinhos. Mas, devido à pandemia e à atual instabilidade econômica do país, muitos devem passar o dia comemorando em casa mesmo.

— O consumidor está cauteloso tanto nos gastos quanto no local onde vai comemorar o Dia dos Namorados neste ano. E, pelo menos no meu círculo de amigos, a maioria vai optar por aquele jantar romântico em casa mesmo. Um bom vinho, acompanhado de queijos e massas será o meu cardápio do próximo sábado à noite — detalhou a consultora imobiliária Rogéria Nardi. 

Injeção na economia

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Heider de Freitas, acredita que a data é uma oportunidade para os lojistas e uma injeção na economia. 

— O Dia dos Namorados é uma das datas mais importantes para o comércio e será uma oportunidade para o lojista recuperar parte do faturamento perdido no período em que o comércio ficou fechado. E a pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) apontou um cenário que traz esperança ao lojista: mesmo com a pandemia, os namorados vão presentear. Importante que este consumo seja no comércio local, possibilitando uma injeção na economia e valorizando nossa cidade — avalia Heider de Freitas.

Brasil

Mesmo em um cenário de insegurança diante da pandemia, a maioria dos consumidores brasileiros pretende presentear no Dia dos Namorados. Levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com a Offer Wise Pesquisas, mostra que 58% dos entrevistados pretendem comprar presentes. Desta forma, cerca de 93,1 milhões de pessoas devem ir às compras para presentear alguém neste dia. Para este ano, a expectativa é de que sejam injetados cerca de R$ 18,3 bilhões na economia.

Comentários
×