Empregos temporários são opções para muitos

 

Jorge Guimarães

Emprego temporário vira única opção de trabalho para muitos brasileiros que vêem no fim do ano uma chance para se efetivarem a partir de janeiro. São vagas disputadíssimas, visto que, em sua maioria, os candidatos se esforçam ao máximo para conquistar os colegas de trabalho e a chefia. Mas, em cada empresa, o pensamento de gerenciamento é bem diferente em relação a contratar ou não no fim do ano.

— Não usamos esta prática, a não ser em último caso, pois damos prioridade para aqueles colaboradores que lutaram com a gente durante o ano todo. Esta época é a hora dele faturar um pouco mais para engordar sua conta no fim do ano. Se preciso for, os familiares também dão uma ajuda nos dias que antecedem o Natal, principalmente, nos dias 23 e 24 — define o empresário Guilherme Vasconcelos.    

Aposta

Apesar da lenta recuperação da economia no país, e do ambiente de incertezas, a maior parte dos brasileiros pretende manter a tradição e ir às compras, movimento que promete aquecer as vendas do varejo em 2018. É o que revela pesquisa realizada em todas as capitais pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

As projeções permanecem no mesmo patamar do último ano e indicam uma injeção de aproximadamente R$ 53,5 bilhões na economia.

— Estamos esperando um aumento nas vendas em torno dos 10% em relação a igual período do ano passado — avalia Guilherme.

Capacitação

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Divinópolis não utiliza do mecanismo de verificar quais seriam os números de empregos temporários a serem efetivados na cidade.

— Os setores que mais utilizam dos empregos temporários continuam sendo o de comércio no geral como o da moda, calçados e vestuários. A CDL não se utiliza de dados referentes a quantidades de empregos temporários na cidade. O que nós fazemos ao longo do ano, é proporcionar a capacitação destes candidatos, mesmo que para empregos temporários — fala a presidente da entidade, Alexandra Elisa Galvão Barros.

Vagas

Até ontem, no Sistema Nacional de Emprego (Sine), as vagas estavam abaixo da média. Eram em torno de 35, sendo que em sua maioria, somente uma vaga para cada especificação.

— Estou à procura de uma vaga, mas como tenho experiência em lojas, vim com muita esperança, mas hoje não foi meu dia de sorte. Porém, não desisti, voltarei sempre — disse a estudante Maria Cristina Oliveira.    

Brasil

Segundo projeções do SPC Brasil e da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL), deverão ser ofertadas 59,2 mil vagas temporárias no setor de comércio e serviços neste fim de ano, mais que as 51 mil vagas criadas em 2017.

Comentários
×