Emprego no setor de transporte encolhe

29 vagas foram encerradas no ano em Divinópolis, aponta Ministério da Economia

Pablo Santos

O setor de serviços recuou, influenciado pelo segmento de transporte, afetado pelo baixo dinamismo da economia. A queda foi de 0,2% em agosto e completa cinco resultados negativos no ano. Em Divinópolis, no geral, o setor tem saldos positivos, mas o segmento de transporte apresenta retração no volume de empregos, de acordo com o Ministério da Economia. 

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a queda no setor de transporte foi uma das principais causas do recuo na comparação entre julho e agosto de 2019, mas também na análise frente ao mesmo período do ano passado, já que esse item representa 30% dos serviços. O segmento está em queda em todas as comparações, incluindo os índices acumulados no ano e em 12 meses.

As cinco taxas negativas foram mais intensas do que as positivas, fazendo o setor de serviços ficar 1,5% abaixo do nível de dezembro de 2018.

O segmento de transporte registrou queda de 0,9% em agosto deste ano. Na comparação com agosto de 2018, houve recuo de 7,9%. No mesmo período, o setor retraiu em 20 das 27 unidades da federação.

Outro fator que definiu as quedas na comparação entre um ano e outro foram os números negativos em serviços profissionais, administrativos e complementares. Em agosto de 2019, o setor registrou -2,6%.

No acumulado de 2019, os serviços avançaram 0,5%, mas com perda de dinamismo frente aos primeiros sete meses de 2019 (0,8%), informou o IBGE.

Município

Em Divinópolis, o setor de serviços abriu, neste ano, 597 vagas formais de emprego, de acordo com o Ministério da Economia. No mesmo período do ano passado, a situação estava melhor, com 682 oportunidades criadas, declínio de 12% comparando-se os dois períodos.

O segmento de transporte e comunicação registrou corte de 29 vagas formais neste ano. No mesmo período do ano passado, o setor criou 44 oportunidades com carteira assinada, apontou o Ministério da Economia.

Para o gerente da pesquisa do IBGE, Rodrigo Lobo, o desempenho do transporte explica as quedas nas duas comparações, pois essa atividade participa com cerca de 30% no setor de serviços. 

— Transportes estão em queda em todas as comparações, incluindo os índices acumulados no ano e em 12 meses. Sua grande aderência com a atividade industrial explica esse comportamento — disse Rodrigo.

Comentários
×