Emplacamentos na cidade crescem 31% em fevereiro

 

Pablo Santos

O ano começou favorável para o setor automobilístico. O volume de emplacamentos em Divinópolis cresceu novamente em fevereiro e no bimestre, de acordo com os dados divulgados pelo Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos de Minas Gerais (Sincodiv-MG).

Conforme os números do sindicato, foram emplacados, em fevereiro, 240 unidades em Divinópolis. No mesmo período do ano passado, foram 183, ou seja, crescimento de 31% no período.

No bimestre deste ano, o setor também registrou alta no volume de veículos licenciados em Divinópolis. Foram 405 nos dois primeiros meses de 2018 e 503 unidades no mesmo período deste ano. Comparando os dois períodos, o acréscimo de licenciamento foi de 24% em Divinópolis, de acordo com os dados.

Em comparação de fevereiro com o mês anterior, é assinalado declínio. Segundo os dados do Sincodiv, em janeiro foram 263 unidades emplacadas contra as 240 de fevereiro.

Minas

Em Minas Gerais, no mês passado, o número de emplacamentos do segmento de varejo de automóveis e comerciais leves teve queda de 18,80% em relação a janeiro. Ao todo, foram emplacadas 6.978 unidades em fevereiro, contra 8.594 em janeiro. Em relação a fevereiro de 2018, quando foram emplacadas 6.560 unidades, houve alta de 6,37%.

 O número de emplacamentos de motocicletas apresentou queda de 6,80% em fevereiro no comparativo com o mês anterior. Foram emplacadas 7.081 motos em fevereiro, contra 7.598 unidades em janeiro. Na comparação com o ano passado, quando foram emplacadas 5.831 motocicletas, houve crescimento de 21,44%.

No segmento de caminhões, o número de emplacamentos em fevereiro de 2019 apresentou queda de 20,28%. Foram licenciadas 578 unidades neste mês, contra 725 no mês anterior. Já na comparação com os números de fevereiro do ano passado, houve alta considerável de 44,14%.

No acumulado de 2019 comparado com o mesmo período de 2018, houve crescimento de 9,60% nos segmentos de varejo de automóveis e comerciais leves, motocicletas e caminhões.

Quando consideramos a inclusão de frotistas, locadoras e reboques, em fevereiro de 2019, comparado ao mês anterior, houve crescimento de 20,94%.

 

Comentários
×