Em jogo de 6 gols, Cruzeiro empata em casa com Guarani e perde chance de subir na tabela

Com um homem a menos, Raposa buscou empate em 3x3 diante da equipe Paulista

Bruno Davi Bueno

O Cruzeiro tropeçou mais uma vez em casa na Série B. Em partida disputada na última segunda, 9, no Mineirão, a Raposa empatou em 3x3 diante do Guarani e perdeu a chance de subir na tabela da competição. Manoel, Pottker e Wellinton marcaram para a equipe celeste, enquanto Pablo e Murilo Rangel, duas vezes, anotaram para o time de Campinas.

Um grande jogo de futebol

Cruzeiro e Guarani vieram a campo com ambições parecidas. Buscando vencer o confronto direto e subir na tabela, as duas equipes partiram pra cima logo nos primeiros minutos. A primeira chance da partida veio com a Raposa. Jadsom Silva, volante celeste, finalizou de fora da área e viu a bola passar rente a trave do goleiro.

Contudo, quem abriu o placar no Mineirão foi o Guarani. Aos 14 minutos, Cristovam construiu a jogada na lateral do campo, rolou para a entrada da meia-lua, deixando Murilo Rangel livre para finalizar. O central acertou o ângulo do goleiro Fábio para dar números iniciais no confronto. Guarani 1x0.

O Cruzeiro não se abalou e foi logo buscar o empate. Com Pottker, Sassá e Airton no comando de ataque, a Raposa começou a criar chances logo após o gol sofrido. Aos 20, Régis cobrou escanteio na cabeça de Manoel, que soltou um verdadeiro petardo para empatar o jogo.

A Raposa era melhor nessa parte do jogo. Pottker, logo após o gol de Manoel, acertou o travessão depois de assistência de Cáceres. Todavia, quem marcou novamente foi a equipe de Campinas. Bidu conduziu a bola na ponta-esquerda e cruzou na medida para Pablo cabecear no contrapé de Fábio.

O grande jogo de futebol que acontecia no Mineirão ainda presenteou os espectadores com mais um gol na primeira etapa. Aos 44, Cáceres cruzou na área para Sassá, após dividida no miolo a bola sobrou para Pottker, que empurrou pra rede. 2x2 no final de uma primeira etapa verdadeiramente boa de se assistir.

Expulsão, mais gols e um resultado justo

O segundo tempo começou com a equipe paulista comandando as ações. Com mais posse de bola, não demorou para o time abrir o placar. Em linda troca de passes, Crispim achou Giovanny que rolou para Murilo Rangel empurrar pra rede e marcar o segundo gol dele na partida.

Como nos dois primeiros gols sofridos, o Cruzeiro não se abateu e partiu pra cima do Guarani. Airton e Régis tiveram chances de marcar nos 5 minutos após o gol, mas não obtiveram sucesso. Todavia, as coisas complicaram de vez para a equipe de Felipão quando, aos 11 minutos, Willian Pottker recebeu o 2º amarelo e foi expulso no Mineirão.

Em desvantagem no placar e em campo, o Cruzeiro viveu um verdadeiro dilema no Mineirão. Se abrindo demais, daria espaço para o Guarani contra atacar, se recuasse seus homens, não teria forças para atacar. Felipão arriscou e escolheu a primeira opção. Mesmo com boas chances de contra-ataque, o Guarani não conseguiu ampliar o marcador, parando, em uma das chances, no goleiro Fábio, que fez uma boa defesa.

A Raposa pressionava de todas as maneiras para buscar o empate. Wellinton, Thiago e Filipe Machado entraram em campo e incendiaram a partida. Thiago incomodava a defesa paulista e Filipe acertou a trave em cobrança de falta. Quem teve mais sorte foi o jovem atacante Wellinton que, após cruzamento de Patrick Brey, cabeceou livre para empatar novamente a partida. 3x3 e um jogo completamente maluco no Gigante da Pampulha.

As duas equipes ainda tentaram de tudo um pouco para desempatar mais uma vez a partida e sair com a vitória. Porém, ambas acabaram perdendo o gás após 3 gols sofridos de cada parte. O Cruzeiro, com um homem a menos, foi obrigado a mexer peças no ataque, fazendo com que a criação do meio de campo fosse prejudicada. Similarmente, o Guarani ainda esboçou uma reação, mas também se limitou a segurar o ponto conquistado fora de casa. O sensacional jogo de 6 gols no Mineirão terminou como devia terminar, empatado.

Tempo para trabalhar

O Cruzeiro terá mais um jogo em casa, no Mineirão, para tentar reencontrar a vitória. Além disso, Felipão terá mais de uma semana para preparar sua equipe, que só voltará a campo no próximo dia 18, sexta-feira, diante do Figueirense. O jogo está marcado para às 21h30.

Com o empate, a Raposa perdeu a chance de subir na tabela do Brasileirão. Se vencesse, alcançaria a 10º colocação e ficaria apenas a 8 pontos do G-4. Já que tropeçou, se contentará com um 15º lugar, longe somente 4 pontos da Zona de Rebaixamento.

Comentários
×