Em fase de pré-campanha, cenário político segue incerto em Divinópolis

Da Redação  

A pouco mais de 30 dias do prazo limite para registrarem suas candidaturas, o cenário político segue incerto em Minas Gerais. Conforme determinou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as convenções para a escolha dos candidatos a presidente e vice-presidente, governador e vice-governador, senador e respectivos suplentes, deputado federal e deputado estadual devem ser realizadas entre os dias 20 de julho e 5 de agosto. Os candidatos terão até 15 de agosto para registrarem suas campanhas nos tribunais regionais eleitorais e os candidatos à presidência terão o mesmo prazo. Porém, registrarão suas campanhas no TSE.

Até o momento, Minas Gerais tem oito pré-candidatos ao Governo de Minas: Romeu Zema (Novo), Antônio Andrade (MDB), Márcio Lacerda (PSB), Antônio Anastasia (PSDB), Dirlene Marques (PSOL), Mares Guias (Rede) e Rodrigo Pacheco (DEM). Todos participaram, inclusive, do 35º Congresso Mineiro de Municípios, promovido pela Associação dos Municípios Mineiros (AMM) e apresentaram suas propostas.

Apesar de não ter participado do 35° Congresso, a assessoria de imprensa do governador Fernando Pimentel (PT) confirmou que ele é o pré-candidato do partido e disputará a reeleição. Ele não participou do encontro, pois estava em São Paulo.  Pimentel era um mistério nesta eleição, pois enfrenta uma forte crise em seu governo, que inclui atrasos nos salários dos servidores e em repasses de vários impostos aos municípios. 

Tudo pode mudar

Apesar de Márcio Lacerda ter a sua pré-candidatura confirmada, o ex-prefeito de Belo Horizonte é cotado para ser vice na chapa de Ciro Gomes (PDT), que irá concorrer à Presidência do Brasil. O partido de Ciro segue sem vice e o presidenciável busca fechar um acordo com o PSB. Lacerda já fechou uma dobradinha com o deputado federal Jaime Martins (Pros), que foi anunciado como seu vice na chapa para disputar o Governo de Minas, mas tudo pode mudar até 5 de agosto. O PDT realizará a sua convenção no dia 20 de julho, quando definirá sua chapa para concorrer à Presidência.

Apesar do “namoro” entre os partidos, Lacerda não desacelerou sua pré-campanha e esteve no último sábado, 7, em Divinópolis para acompanhar a visita do candidato à presidência, Álvaro Dias (Podemos). Álvaro esteve na cidade a convite de Bruce Martins (Podemos) e o encontro foi realizado na Estância Marisa. Durante o encontro, Márcio reforçou que quer disputar o Governo de Minas. 

Surpresa 

A equipe do pré-candidato da Rede, Mares Guia, foi pega de surpresa na noite de segunda-feira, 9, quando vice da chapa, o engenheiro e urbanista Eduardo Lucas, abandonou a disputa ao governo do estado. Eduardo anunciou a desistência em um vídeo e alegou que exigências familiares e profissionais o impediam de continuar na campanha. 

Estadual e federal 

Várias incertezas rondam a corrida ao Governo de Minas, mas a disputa por uma cadeira na Câmara dos Deputados e na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) está praticamente definida. Até o momento já oficializaram suas pré-campanhas a deputado federal, Bruce Martins, Fabiano Tolentino (PPS) e Domingos Sávio (PSDB). A ex-vereadora e médica Heloísa Cerri (PRB), e o dentista Arthur Guimarães (Psol) também são pré-candidatos a deputado federal.

Os vereadores Cleitinho Azevedo (PPS), Adair Otaviano (MDB) e Eduardo Print Júnior (SD) já oficializaram suas pré-candidaturas a deputado estadual. O vice-prefeito Rinaldo Valério (PSDC) também é pré-candidato a deputado estadual, assim como a advogada Roberta Carrilho (PC do B).

 

Comentários
×