Em clima de festa, comércio espera boas vendas no Natal

 

Jorge Guimarães

Dezembro está aí e com ele às festividades de fim de ano. E o comercio com suas vitrines bem ornamentadas, as ruas exibindo o charme natalino, enfim, um mundo mágico que desperta o desejo de presentear em todos. Mas, a magia de verdade é o que tem feito os comerciantes ao longo do ano para driblar a crise. A boa notícia é que as expectativas  para o fim de 2017 são as mais positivas entre os empresários divinopolitanos.

Nos últimos anos, os natais não foram tão bons em se tratando de vendas, marcados pelas lembracinhas, deixando a desejar para muitos.

Expectativa

Existe uma expectativa divulgada pela Câmara Nacional dos Dirigentes Lojistas em parceria com o SPC Brasil, que afirma que o Natal de 2017 superará o de 2016. Este cenário se repete em Divinópolis, em pesquisa realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). O levantamento apontou que os donos de lojas esperam um aumento de 10% nas vendas e os consumidores em grupo tendem a gastar em média, R$ 450 na hora de presentear.  Os gastos individuais devem ser em torno de R$ 50 a R$ 100 e cresce a busca por lembrancinhas que se torna uma alternativa para o momento.

Preferidos  

E na preferência, as roupas permanecem na primeira posição do ranking de produtos que os consumidores. Os brinquedos, perfumes e cosméticos, calçados e acessórios, como bolsas, cintos e bijuterias, completam a lista de produtos mais procurados para a data. Já os celulares, jogos e videogames, eletrônicos e jóias ficaram menos bem posicionados neste ano.

Mercado

O mercado vem aquecido pela desaceleração dos preços e pela queda dos juros, que acabaram estimulando o comércio, considerando também a liberação do Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS) das contas inativas, e por fim com o 13º salário, que terá sua segunda parcela quitada no próximo dia 20.

O Natal de 2017 pode ser um pouco mais feliz que os anteriores, assim confiam os empresários Antônio Moisés Junior e Magna Enes, há 15 anos no mercado, e situado no mesmo endereço, no Centro da cidade. Sendo o Papai Noel eu carro chefe de vendas, este ano, para surpresa geral.

— A aceitação dos bonecos está muito boa. Eles são uma ótima opção. Ideal para você levar a magia do Quebra Nozes para sua decoração natalina, dando um toque pra lá de especial em seus arranjos— define Magna.

Reta final

Como o brasileiro deixa tudo para última hora, a próxima semana deve ser de muito corre-corre pelas ruas do Centro da cidade.

— Apesar do ano totalmente atípico tivemos, de alguns meses pra cá, uma relativa melhora. E para esta reta final, a partir do próximo dia 20, com a entrada do 13º, a tendência é de boas vendas, como o de costume — define Antônio Moisés.

Já o empresário Guilherme Vasconcelos, do ramo de confecção infantil, espera um maior movimento a partir deste fim de semana.

— Estamos preparados para atender da melhor forma nosso clientes e temos um mix de produtos com preços diferenciados — disse o empresário.

 

 

Comentários
×