Elton quer ampliar segurança pública

Candidato também espera implantar medidas para potencializar desenvolvimento econômico na cidade

Matheus Augusto

Quem acompanhou a trajetória política de Sargento Elton (Patriota) na Câmara, encerrada precocemente por sua renúncia, sabe bem sobre suas pretensões para a Prefeitura. Ampliar as ações na segurança pública e implantar a Guarda Municipal continuam presentes em seu discurso. Em entrevista ao Agora, o candidato destacou algumas de suas outras prioridades: desburocratizar e digitalizar o serviço público e formar um equipe para buscar recursos públicos.

— Não abro mão disso. Estamos perdendo muitos recursos — destacou.

Como exemplo, ele citou a conversa que teve com o prefeito de Itapecerica, Wirley Rodrigues Reis (PHS), conhecido como Têko, sobre o Festival de Gastronomia.

— Eu perguntei como ele conseguiu em Itapecerica, ele falou que é apenas cadastrar a cidade no programa cultural da Cemig que todo ano vem R$ 400 mil para a cidade — relatou. 

Para Elton, Divinópolis não se disponibilizar a receber o recurso é inaceitável.

— É uma coisa tão simples e banal que a gente fica perplexo com a incompetência — citou, prometendo dar providências para que as verbas federais e estaduais sejam asseguradas.

Imposto

Sobre o assunto, o candidato se comprometeu a tentar reduzir o valor do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos insumos da confecção.

— Se Nova Serrana, que é polo calçadista, conseguiu reduzir o ICMS dos insumos dos calçados, por que nós não conseguimos ainda? — questiona o ex-parlamentar.

Elton atribuiu o insucesso à falta de tentativas de articular esse pedido juntos aos representantes estaduais.

— Nós vamos correr atrás disso — prometeu.

Ele ainda destacou que buscará outras reduções para aumentar as perspectivas de investimentos.

Estagnada

Sargento Elton falou também sobre sua visão das últimas administrações do Executivo.

Divinópolis está parada há décadas. Os divinopolitanos sabem o que estou dizendo: não temos nada em Divinópolis praticamente. Ultimamente nós temos perdido para as cidades vizinhas, que têm realmente prefeitos gestores, é isso que eu estou pregando desde o início: formação qualificada dos secretários, fazer uma gestão austera.

Para combater possíveis irregularidades dentro da administração pública, sua proposta inicial é fazer um auditoria dos últimos 30 anos.

— Divinópolis passou da hora de medidas de austeridade e até hoje ninguém tomou essa atitude. Acho que o primeiro ponto fundamental é uma auditoria nas contas públicas da Prefeitura — propõe.

Segundo ele, há um acúmulo de más decisões que contribuiram para a crise econômica na cidade. 

— Sai prefeito, entra prefeito é a mesma coisa: a politicagem impera em Divinópolis e pegando empréstimo um atrás do outro e endividando cada dia mais a cidade. Isso é uma covardia com Divinópolis, com a população — destacou.

A ideia é “trazer justiça” aos moradores. E, para alcançar esse objetivo, ele espera utilizar sua experiência como vereador para barrar os desvios e improbidades no poder público. 

— Não estou atrás de emprego — afirmou.

— Como eu já vi as coisas de erradas que aconteceram na Câmara Municipal e tudo que circunda de errado na Prefeitura, a única opção para Divinópolis é uma auditoria — argumentou. 

Caso a auditoria encontre irregularidades, Elton diz que solicitará o ressarcimento dos valores aos cofres públicos e punir os responsáveis com  “com os rigores que a lei permite”.

— Muitos divinopolitanos morreram em virtude da saúde precária, da violência urbana (...). Muitas mulher foram violentadas, atacadas. Isso é responsabilidade social, sim, eles vão ter que pagar o que fizeram com DIvinópolis— argumenta.

Administração

O candidato voltou a reforçar sua meta de reduzir o número de cargos comissionados de 200 para, no máximo, 60, com 80% de funcionários de carreira, “com conhecimento técnico”. Ele ainda cita como objetivos: rever os aluguéis, acabar com nepotismo, família na política e nepotismo cruzado.

— Conosco vai acabar. Não tolero coisas erradas — defende.

Sargento pretende ter apenas “secretários altamente técnicos e qualificados”, haja vista a falta de credibilidades de alguns nomes dos últimos anos.

— O secretário de Agronegócios que nunca viu uma melancia, um pé de alface — exemplificou. 

O primeiro nome já está definido: Fernando Malta, seu vice. O empresário será responsável Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Agronegócios e Turismo. Com “amizade forte” com o governo Bolsonaro, a chapa espera ampliar os recursos captados pela cidade e investir em projetos para as mais diversas áreas.

— Sabemos onde buscar recursos e vamos buscar. Tem verba para tudo, mas eles não fazem os projetos — complementou, sugerindo “preguiça, má gestão ou incompetência” das últimas administrações.

Elton ainda citou a importância de ouvir as entidades, organizações sociais e empresariais sobre os problemas da cidade e possíveis soluções, criando uma gestão compartilhada.

— Eu quero que todos participem. Vai acabar a cancela na porta da Prefeitura — definiu.

Segurança

Uma de suas principais bandeiras na Câmara, Elton continua defendendo a ampliação da atuação do Executivo na segurança pública. Para ele, o tema é fundamental não apenas para melhorar a qualidade de vida na cidade e preservar os cidadãos, como também é crucial para atrair empresas.

— Como eu sou especialista em segurança, a tolerância é zero com a bandidagem, porque, se você baixa o índice criminal, automaticamente os investimentos nas empresas vão aumentar. Isso é natural — cita o candidato a prefeito.

Sargento Elton também destaca como meta de implantar, por meio de concurso público, cerca de 120 profissionais treinados e armados para formar a Guarda Municipal, órgão que tentou articular a implantação como vereador, mas sem sucesso.

— Vamos colocar a Guarda Municipal para ficar nas portas das escolas para evitar que os traficantes levem drogas para os nossos filhos, roubem nossas crianças, dar segurança ao professor para dar uma aula com tranquilidade — detalhou.

Os agentes também atuarão em praças públicas e demais localidade onde há carência de efetivo policial.

— Apesar dos esforços da Polícia Militar de estar presente, infelizmente a gente sabe que nos últimos governos, até mesmo nesse, não está tendo concurso público. Os policiais estão se aposentando e não abre concurso — explicou.

Assim, a guarda irá “aos locais onde a Polícia Militar não está indo mais devido à falta do efetivo”. 

— Comigo, ou o bandido abandona a bandidagem e volta ao trabalho ou vai para cadeia. Tolerância zero — reafirmou.

Elton pretende instalar portais de segurança nas entradas da cidade para, caso seja detectada placa adulterada ou roubada de um veículo, os órgãos serão automaticamente acionados.

— Quem vem aqui roubar vai pensar duas vezes, e os daqui vão ter que abandonar a criminalidade — prevê.

Conclusão

Por fim, Sargento Elton citou a importância de colocar Divinópolis de volta aos trilhos do sucesso e progresso.

Eu só quero quatro anos para colocar ordem na casa. (...) Eu nunca tive medo de bandido, sempre os encarei olho no olho, vou ter medo de político? — concluiu.

Comentários
×