Ela chega em 2021

Augusto Fidelis

Agora é oficial. Numa entrevista ao jornal Le Monde, publicada ontem, dona Mariquita respondeu à pergunta que o mundo repetia com insistência: quando a Internacional deixaria seu castelo em Paris para visitar o Brasil? Bem, segundo a jornalista Michelle Birourd, responsável pela matéria, dona Mariquita escolheu o ano de 2021 por ser neutro, isto é, não há Copa do Mundo, nem Olimpíadas, nem eleições e o Papa não intenciona vir por estas bandas, porque ele é partidário do Lula e quem reina é Bolsonaro. Daí, não há nada que faça sombra a quem tem poder e luz.

Enquanto morou em Divinópolis, educou gerações e gerações, sendo considerada a mestra mais importante do Brasil no último século. Vale lembrar que dona Mariquita é a maior escritora da atualidade, com três bilhões de livros vendidos, sendo um bilhão só na China. Depois que fixou residência em Paris, fez carreira brilhante no cinema e no teatro, com passagem pela dança e pela música. Apesar da diferença de idade, foi noiva do príncipe de Brunei e só não casou devido à interferência da sogra, mas manteve o título de princesa. Já há algum tempo, é a principal assessora do presidente francês, sendo apontada como mentora de todas as medidas de sucesso.

Quanto à visita em 2021, eu não fui contatado ainda, mas estou muito preocupado com as despesas, na casa dos 500 milhões, porque o Brasil está melhorando, mas de maneira lenta, as finanças ainda estão bastante combalidas. E o mais grave: a Internacional vai concentrar a maior parte da sua agenda em Divinópolis, com inúmeras exigências e sobrecarga para a Prefeitura.

Entre as demandas, estão: ampliação da pista do Aeroporto Brigadeiro Cabral em mais dois quilômetros, para que o avião da visitante pouse sem problemas; retirada dos quebra-molas e recapeamento de ruas e avenidas, para que a limusine não tenha resvalos; construção de um centro de convenções e de um hotel padrão Mariquita, para abrigar a comitiva com mais de trezentas pessoas. Só massagistas virão três, sendo um exclusivamente para massagear os pés.

Salvo algum imprevisto, em 2021, dona Mariquita chega a Brasília no dia 28 de maio, sendo recebida pelo presidente e demais autoridades da República. Receberá homenagens no Congresso e no Supremo Tribunal Federal. De acordo com o programa, publicado junto com a entrevista, a Internacional chega a Divinópolis no dia 1º de junho, às 9h, para receber a gratidão e os louvores dos divinopolitanos, quando do desfile em carro aberto.  Seus ex-alunos vão ter que rebolar para providenciar o presente que ela espera receber, algo à base de ouro e diamantes. Tomara que dê tudo certo, gente, tomara!

augustofidelis1@gmail.com

Comentários
×