Edsom pede afastamento de colegas

Edil acusa membros de perseguição política em investigação por quebra de decoro parlamentar

Da Redação

A complicada relação entre Edsom Sousa (MDB) e Dr. Delano (MDB) continua a se estender. Edsom protocolou ontem, data em que voltou à Câmara após sua licença médica, o ofício 196/2019. O documento tem como assunto a “denúncia de perseguição política pelo vereador Delano e Eduardo Print Jr. (SD) e a destituição dos mesmos da comissão de Ética”. Como noticiado em primeira mão pelo Agora ontem, a comissão determinou, na quarta-feira, a continuidade da denúncia de quebra de decoro parlamentar contra Edsom, protocolada por Delano, por ter sido chamado de “moleque”.

O desentendimento teve início na reunião da Câmara no dia 12 de setembro. Durante a votação do empréstimo de R$ 40 milhões ao Executivo, os dois vereadores trocaram farpas. Edsom sofreu um mal-estar e precisou de atendimento médico. Ele voltou da licença médica ontem e anunciou, no fim da tarde, o pedido de afastamento de Delano e Eduardo Print Jr., presidente da comissão de Ética.

Justificativa

O vereador Edsom Sousa explica na solicitação protocolada na Câmara que o processo disciplinar contra ele ocorreu de “forma obscura”.

— Para minha surpresa, parlamentares que compõem a Mesa Diretora, os vereadores Delano e Eduardo Print Jr., presidente da comissão de Ética, de forma obscura, unilateral e, sobretudo, ilegal, descartaram completamente os requisitos presentes nos Art. 4º e 6º da Resolução 269/2003 e instauraram o processo disciplinar 001/2019, nesta quarta-feira, 25. Um ato ilegal, com viés de perseguição política, que confronta totalmente as competências da Mesa Diretora e ao que dispõe a resolução da comissão de Ética. (...) No momento da entrega, questionei a procuradora se a notificação tinha todo o amparo legal. Foi me respondido imediatamente que sim — detalha o pedido.

O documento conclui solicitando a destituição de Delano e Print de seus cargos na comissão.

— Desta forma, a partir desse ato evidente de perseguição política e gravíssimo, que coloca em suspeição a procuradora da Casa Legislativa, bem como a composição dos vereadores Delano e Eduardo Print Jr. na Comissão de Ética, solicito da Mesa Diretora que sejam tomadas as devidas providências e principalmente a destituição dos referidos vereadores da Comissão de Ética da Câmara de Divinópolis — pede.

Posicionamento

Ao Agora, os vereadores acusados de perseguição política comunicaram seus posicionamentos diante da denúncia. Eduardo Print Jr. disse que não vai se manifestar enquanto a apuração estiver em curso. Já para o parlamentar Dr. Delano a situação já se encontra encerrada na Comissão de Ética.

Comentários
×