Ealismo

 Wagner Penna

A poderosa onda de pânico criada pelo coronavírus começa a ganhar força no Brasil – com os meios de comunicação falando sobre o assunto diuturnamente. A moda também entra no assunto, mas sem alarmismo. Assim, por enquanto, o calendário das feiras e eventos marcados para abril (entre eles a São Paulo Fashion Week e a Minas Trend) continua sem alterações.

Na verdade, daqui pra frente tudo depende das iniciativas que o governo tomar e as medidas adotadas para controlar a expansão do vírus. Reuniões estão sendo realizadas seguidamente nas entidades que cuidam da cadeia têxtil nacional, atentas a qualquer mudança.

Mesmo que tudo seja mantido como previsto, os reflexos da paranoia criada em torno do assunto já se refletem nos resultados das marcas. Embora as entidades do setor continuem silenciosas, os levantamentos feitos por institutos especializados em pesquisas apontam que a crise do coronavírus já alcançou 1/4 da indústria fashion brasileira.

O importante é não desistir e enfrentar essa fase com o realismo e determinação que a situação exige.

Vaivém
 

  • Mais de 100 marcas confirmaram presença e 25 importadores do continente americano são aguardados para conhecer a feira de calçados promovida pelo Sindinova, em Nova Serrana, entre 17 e 19 de março, a partir das 10h. da manhã. O evento acontece no Centro de Convenções da cidade.

 

  • A edição brasileira da revista Elle volta a circular a partir de maio próximo. Mas reinicia suas atividades de forma diferente: apenas quatro edições impressas por ano + informações atualizadas de forma virtual, com podcasts, vídeos etc. O contrato com o grupo francês Lagardère (dono do titulo) é de cinco anos.

Ponto final.

O sucesso da camisa tipo havaiana (isto é, com florais alegres e cores idem) vai continuar nas próximas estações. É o que diz a Use Fashion em recente publicação, confirmando sua posição de melhor indicador brasileiro para o setor de moda. Informa também que as buscas do tema no Google Trends cresceram 34%. Boa dica: vestir algo descontraído e colorido nos momentos de apreensão pode elevar nosso astral. Experimente.

Comentários
×