Dois são presos por tentativa de homicídio em Cajuru

Paulo Vitor Souza

Dois homens, de 20 e 38 anos, foram presos pela Polícia Civil (PC) de Carmo do Cajuru, suspeitos de tentativa de homicídio na cidade. O crime ocorreu em 22 de janeiro deste ano, quando um jovem, que estava em um ponto, foi baleado diversas vezes por um homem que chegou encapuzado. A vítima foi atingida no tórax, no ombro e na cabeça. Apesar da gravidade dos ferimentos, ela sobreviveu.

Investigações

Com o andamento das investigações, a Polícia Civil apurou que a vítima, um auxiliar de serviços gerais, anteriormente teria negociado uma motocicleta com o homem de 20 anos. Desentendimentos no acordo teriam sido a causa do crime, uma vez que, segundo a vítima, o rapaz teria prometido vingança.

O crime, segundo a PC, foi premeditado com a ajuda do segundo suspeito, um homem de 38 anos, que já tem passagem por homicídio, roubo e tráfico de drogas. Segundo a polícia, ele foi responsável por monitorar a vítima, tendo conversado com ela no dia e no local onde ocorreu a tentativa de homicídio. Segundo a investigação, o homem que vigiava a vítima informou ao atirador o destino dela.

Segundo o responsável pela investigação, delegado Weslley Amaral de Castro, os dois suspeitos agiram de maneira conjunta. Ainda de acordo com o delegado, o preso de 20 anos respondia processo por outra tentativa de homicídio cometida em 2019.

Mais crimes

Além das duas tentativas, o rapaz tem passagens por uma terceira ocorrência do tipo, e também tráfico de drogas, roubo e ameaça. Ele ainda é investigado por um possível envolvimento em uma nova tentativa de assassinato, ocorrida nesta segunda-feira, 9, também em Carmo do Cajuru.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atendeu a uma vítima, um homem de 29 anos, que apresentava ferimento causado por arma de fogo. Ele foi baleado no lado esquerdo do tórax e permaneceu consciente durante o trabalho de socorro.

O crime aconteceu na rua Mato Grosso, no Centro de Cajuru. O homem baleado foi imobilizado e encaminhado à Sala Vermelha do Complexo de Saúde São João de Deus (CSSJD), em Divinópolis.

Comentários
×