Do sonho à decepção do descenso

Guarani começa ano sonhando alto, mas acaba rebaixado para o Módulo II

José Carlos de Oliveira

O rebaixamento do Guarani foi a pior notícia do ano no esporte local. As esperanças eram as melhores possíveis, com a torcida acreditando que em 2019 o alvirrubro faria um bom papel no Campeonato Mineiro de profissionais, Módulo I, promovido pela Federação Mineira de Futebol (FMF).

Havia motivos de sobra para sonhar alto. Campeão estadual do Módulo II em 2018, o Bugre estava em lua de mel com sua torcida, e, para aumentar ainda mais as esperanças de seu torcedor, o presidente, Vinicius Morais, manteve a base da equipe campeã da temporada anterior, com a mesma comissão técnica e alguns reforços pontuais.

Mas em campo foi um decepção só. Alguns jogadores não renderam aquilo que se esperava deles, a comissão técnica comandada pelo técnico Gian Rodrigues bateu cabeça durante todo o estadual e o resultado foi o desastre na rodada final, com o Guarani amargando mais uma vez o rebaixamento no empate com o Coelho, na capital.

Torcedor

Apenas a torcida fez seu papel no estadual deste ano. Com uma média de público de pouco mais de dois mil torcedores, o Guarani ficou em 4º lugar no geral, sendo superado apenas pelos três grandes da capital – Cruzeiro, Atlético e América – que ocuparam as primeiras posições (veja quadros abaixo).

Já no jogo de estreia, no estádio Waldemar Teixeira de Faria, em 19 de janeiro, na derrota por 3 a 1 para o Cruzeiro, o torcedor mostrava que, no que dependesse dele, o ano seria vitorioso para o clube, mas apenas a torcida não foi suficiente, afinal ela não pode entrar em campo.

Campanha

O torcedor bugrino foi do sonho ao pesadelo em pouco em apenas dois meses, da estreia em 19 de janeiro ao rebaixamento sacramentado em 20 de março, no empate em 2 a 2 com o América na Arena Independência, em Belo Horizonte.

Foi sofrimento até a última rodada, com o Guarani terminando o Mineiro na 11ª posição, com 10 pontos somados, mesma pontuação do 10º colocado, Villa Nova, mas perdendo nos critérios de desempate. O time venceu apenas um jogo – 1 a 0 em casa, frente à União Recreativa dos Trabalhadores (URT), de Patos de Minas – e teve sete empates e três derrotas, oito gols a favor, treze contra e saldo negativo de cinco gols.

 

Jogos do Guarani no Módulo I

Guarani 1 x 3 Cruzeiro

Boa Esporte 2 x 2 Guarani

Villa Nova 0 x 0 Guarani

Guarani 0 x 0 Caldense

Atlético 2 x 0 Guarani

Guarani 0 x 0 Tupi

Patrocinense 1 x 1 Guarani

Tupynambás 2 x 0 Guarani

Guarani 1 x 0 URT

Guarani 1 x 1 Tombense

América 2 x 2 Guarani

 

Ficha Técnica da estreia

Jogo: Guarani 1 x 3 Cruzeiro

Motivo: Primeira rodada do Campeonato Mineiro 2019

Local: Estádio Waldemar Teixeira de Faria, em Divinópolis

Guarani: Leandro; Denis (Yuri, aos 21min do 2ºT), Paulão, João Marcos e Magalhães; Alemão, Renato Xavier e Leomir (Ewerton Maradona, aos 15min do 2ºT); Paulo Morais, Charles (Douglas, aos 8min do 2ºT) e Pedrinho. Técnico: Gian Rodrigues

Cruzeiro: Fábio; Edilson, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Lucas Silva (Lucas Romero, aos 16min do 2ºT); David (Renato Kayzer, aos 22min do 2ºT), Robinho e Rafinha; Raniel (Sassá, aos 30min do 2ºT). Técnico: Mano Menezes

Gols: Alemão, aos 42min do 1ºT, para o Guarani; Raniel, aos 14min do 1ºT, e Robinho, aos 18min do 1ºT; Raniel, a 1min do 2ºT, para o Cruzeiro

Cartão amarelo: Henrique, aos 41min do 2ºT

Data: sábado, 19 de janeiro de 2019

Árbitro: Felipe Fernandes de Lima

Assistentes: Pedro Araújo Dias Cotta e Helen Aparecida Gonçalves Silva Araújo

Público pagante: 4.181 torcedores – Renda: R$ 230.000,00

Comentários
×