Diviprev

Muitos se assustam quando se fala em reforma da Previdência, mas, se olharmos para a questão dos inativos em Divinópolis, tem-se que sua tranquilidade só veio com a criação da Diviprev. Ou seja, quando houve uma reforma na previdência dos servidores públicos municipais. Se Divinópolis não tivesse aderido ao Regime Próprio de Previdência Social, leia-se Diviprev, a folha de pagamento comprometeria a receita do Município de forma alarmante. Se está ruim para os da ativa, os aposentados e seus dependentes não têm tal preocupação devido ao superávit da Diviprev.   Embora o estudo sobre a viabilidade de um regime próprio tenha começado no governo Aristides Salgado (PSDB à época), foi com Domingos Sávio (PSDB) que foi efetivamente criada, custando a reeleição de Domingos Sávio, mas garantindo a tranquilidade dos servidores públicos e seus dependentes.

Orgulho Nacional

No último dia 9, o grupo de manifestação de rua Orgulho Nacional, do qual esta colunista faz parte, foi homenageado na Confraria de Roberto Gontijo, em Belo Horizonte. Na ocasião, houve também o lançamento da Revista dos Delegados Federais de Minas Gerais. O grupo Orgulho Nacional surgiu em Belo Horizonte, em meados de 2016, através de Maurício Vidal e sua esposa, Karla Dayrell. Atualmente, conta com mais de 15 mil replicadores em Minas Gerais, mas também com pessoas de outros estados. Nasceu da necessidade de ocupar as ruas para demonstrar apoio à Polícia Federal. Os líderes Mauricio Vidal e Karla Dayrell, com sua tenda itinerante, já colheram mais de um milhão de assinaturas em favor da PEC 412/2009, a proposta de emenda à constituição que defende a autonomia financeira, gerencial e administrativa da Polícia Federal, inclusive estiveram em Divinópolis na Corrida do Agora em 2017, quando colheram mais de duas mil assinaturas.  De autoria de Alexandre Silveira, delegado de polícia civil, ex-deputado federal (PPS/MG) e atual suplente (PSD/MG) do senador Antonio Anastasia, a PEC 412/2009 se encontra na Coordenação de Comissões Permanentes (CCP) da Câmara Federal. A pressa para aprovação é quase nula.

Polícia Federal

A Polícia Federal decidiu lançar seus delegados federais candidatos a cargos eletivos. Os agentes federais também estão se organizando para lançar seus candidatos. Em relação aos delegados, 15 já se prontificaram. A ideia é criar a bancada da Lava Jato.

Cargos Públicos

Quando findou a Segunda Grande Guerra, os países europeus mais devastados pela guerra reduziram os gastos públicos e, com isso, foi possível reerguer a Europa, sem levar um centenário para isso. O que um dia foi a Alemanha Comunista continua sendo processo a longo prazo, programado para durar até o ano de 2019, com transferências do que outrora era a Alemanha Ocidental (capitalista) para a Alemanha Oriental (comunista), em valores aproximados de US$ 80 bilhões anuais. A razão é simples: socialista e comunista não sabem o que é reduzir gastos públicos. Pelo contrário, em tempos de crise, a criação de cargos só perde para o sapo caruru e o peixe-lua, considerados os maiores reprodutores da face da terra. Temos até caso de edição extra de Diário Oficial para publicar cargo. Isso não se vê nem nos países que ganham do Brasil em corrupção. É lamentável!

Alguém me explica??!!

Então Patrícia Coelho é acusada de assédio e a medida que o Executivo encontrou em vez de demitir foi marcar uma sessão extraordinária da Câmara Municipal e aprovar uma reforma administrativa que, além de criar mais cargos, pode dar à referida senhora mais poder e salário em dobro? E então, eleitores de Galileu, satisfeitos? #voltaGalileu

Comentários
×