Divinopolitanos pagaram R$ 61,7 milhões de IPVA até outubro

Pablo Santos

O Governo de Minas Gerais já recolheu em Divinópolis 4,7% a mais com Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) quando se compara com os meses de 2016. Com as multas e juros por atraso no pagamento do imposto o percentual foi menor: 2,4% de alta, de acordo com os dados da Secretaria Estadual da Fazenda. O valor emitido pelo governo mineiro do IPVA chega a R$ 62,2 milhões para o município.

De janeiro a outubro foram recolhidos dos contribuintes divinopolitanos R$ 61,7 milhões com o IPVA. No mesmo intervalo de tempo do ano passado, a cidade rendeu R$ 58,9 milhões aos cofres estaduais.

O mês com maior volume de arrecadação foi janeiro. De acordo com os dados da Secretaria Estadual da Fazenda, foram recolhidos R$ 26 milhões com o imposto. Já em fevereiro foram R$ 9,7 milhões e, em março, mais R$ 10,4 milhões.

Com as multas e juros por atraso no pagamento do IPVA, os contribuintes da cidade renderam para os cofres do Governo de Minas R$ 3,7 milhões.  Somente com juros, foram recolhidos R$ 3 milhões.

No mesmo período do ano passado, as multas e juros por atraso no pagamento, somaram R$ 3,6 milhões, ou seja, um acréscimo de aproximadamente, 2,4% a mais quando se compara os números dos primeiros 10 meses desde ano com 2016.

Arrecadação

De acordo com o governo estadual, o valor IPVA vai direto para a Secretaria da Fazenda, servindo para custear despesas e investir em obras e serviços. Como outros estados, Minas Gerais não tem a obrigação de direcionar o IPVA para a construção de novas estradas ou para recuperar a malha viária.

A arrecadação, como outros impostos é acumulada ao valor total do orçamento do Estado e pode ser usado onde for necessário. Da arrecadação do IPVA, 50% ficam com a Secretaria da Fazenda e 50% vão para os cofres do município onde o veículo está licenciado ou matriculado.

Ainda de acordo com o governo mineiro, nos municípios, da mesma forma que na Secretaria da Fazenda, o IPVA é aplicado de forma comum nos benefícios exigidos pela administração pública, podendo atender desde a construção de creches, escolas e hospitais ou ao asfaltamento de ruas e saneamento básico.

Comentários
×