Divinopolitanos ainda podem opinar sobre Plano de Mobilidade

 

Da Redação

Os moradores da cidade que desejam contribuir para uma melhora do tráfego, tanto de veículos quanto de pedestres, ainda podem responder os questionários do Plano de Mobilidade Urbana. São três pesquisas disponíveis e é fundamental a participação de toda a comunidade para um relatório mais preciso da mobilidade na cidade.

Para participar, basta acessar o site da Prefeitura (www.divinopolis.mg.gov.br/) e clicar, no lado esquerdo da tela, em “Plano de Mobilidade Urbana”. Outra alternativa é baixar o aplicativo “APP Divinópolis” no celular, clicar em “Serviços” e depois em “Pesquisas”.

Plano

 O Plano de Mobilidade Urbana deve ser elaborado por municípios de todo o país, a fim de garantir um desenvolvimento urbano planejado. Com a opinião das pessoas, os responsáveis pela elaboração do plano poderão identificar os principais obstáculos para quem se locomove na cidade.

— O PlanMob Divinópolis é um instrumento de gestão pública que deve garantir ao cidadão o direito de ir e vir de forma segura. A participação popular é de extrema importância para que todos os questionamentos e contribuições sejam feitos neste momento, pois, uma vez criado, o PlanMob Divinópolis terá a validade de até dez anos — explicou a Prefeitura.

Um dos objetivos é garantir acessibilidade e segurança quando se trata de mobilidade urbana.

— O plano deve contribuir para o acesso universal à cidade, ao fomento e à concretização das condições que contribuam para a efetivação dos princípios, dos objetivos e das diretrizes da política de desenvolvimento urbano por meio do planejamento e da gestão democrática — comunicou o Executivo em dezembro.

O prazo para elaborar o PlanMob termina em abril deste ano. Todos os municípios com mais de 20 mil habitantes devem apresentar seu planejamento. Caso não cumpram com a data prevista, as cidades podem ficar temporariamente impedidas de acordar novos contratos, até a elaboração do Plano de Mobilidade Urbana. Tais determinações foram estabelecidas pela Política Nacional de Mobilidade Urbana, através da Lei 12.587/2012.

Pesquisas

A primeira pesquisa chama-se “Deslocamentos Urbanos” e trata, principalmente, da questão do tempo de deslocamento. O objetivo deste questionário é dividir os municípios em zonas de tráfego, facilitando o planejamento para o investimento em infraestrutura.

A segunda pesquisa, intitulada “Nossa Divinópolis”, visa a conscientizar os responsáveis pelo PlanMob a respeito da opinião da população sobre a mobilidade na cidade, fornecendo informações que serão agregadas ao plano. Dentro dos tópicos avaliados estão questões como: qual o meio de transporte mais utilizado, qualidade da sinalização no bairro e avaliação das condições de mobilidade para os pedestres e motoristas.

Por fim, o questionário “Problemas-impasses e propostas” dá espaço para o morador opinar sobre, como o próprio título diz, os principais problemas na cidade quando se trata de mobilidade. Ou seja, nesta área o interessado pode selecionar um tópico (acessibilidade, trânsito, transportes ou outro tema) e relatar um problema e uma proposta de solução.

Histórico

No dia 17 de dezembro do ano passado foi realizada a primeira audiência pública para tratar do assunto. A comissão técnica responsável pela elaboração do PlanMob ouviu então os cerca de 40 presentes no local.

O PlanMob deu então outro passo: promover oficinas setoriais. Entre os dias 21 e 25 de janeiro, a Prefeitura realizou 11 oficinas. Membros da comissão técnica ouviram as considerações de diversos setores, para saber opiniões sobre rotas de tráfego, acessibilidade para com pessoas com deficiência, sinalização, desenvolvimento sustentável e outros temas. Cada setor deve enviar à comissão possíveis intervenções.

Uma segunda audiência pública deve ser realizada ainda no fim deste mês, visto que todo o planejamento deve estar pronto até abril.

Comentários
×