Divinópolis volta a gerar emprego após 4 meses

Setor de serviços abriu 149 postos em agosto, aponta Ministério do Trabalho

Pablo Santos

O emprego em Divinópolis saiu do vermelho em agosto, após um período de quatro meses. Apesar do resultado com saldo positivo no mês passado, o estoque de empregos com carteira assinada caiu quase 70% no acumulado do ano, de acordo com os dados do Ministério da Economia.

Conforme as estatísticas do órgão federal, Divinópolis abriu 131 oportunidades formais de emprego em agosto, resultado das 1.992 contratações menos as 1.861 demissões. O saldo positivo interrompe uma sequência de quatro meses consecutivos com cortes de vagas de emprego.

Em junho, foram finalizados na cidade 117 postos de trabalho e, em maio, outros 56. Abril também teve 107 vagas encerradas na cidade.

Dos cinco principais setores de geração de emprego em Divinópolis, dois tiveram saldo positivo. O segmento de serviços abriu em agosto 149 postos de trabalho e a construção outras 17. Já a agropecuária encerrou 24 vagas, a indústria outras 10 e o comércio, uma.

No acumulado do ano, a geração de oportunidades formais é positiva. De acordo com o Ministério da Economia, foram criados, de janeiro a agosto, em Divinópolis, 284 empregos. Já no mesmo período do ano passado, foram 930, apontou o órgão federal. Comparando os dois períodos, o decréscimo é de 69,13%.

Estado

Em Minas Gerais, os registros do Ministério do Trabalho demonstram que agosto deste ano apontou crescimento do saldo do emprego formal, de 5.895 contratações a mais que as demissões, em relação a idêntico mês do ano passado.

Já a economia nacional criou 121.387 postos com carteira assinada em agosto. O resultado é o melhor para meses de agosto desde 2013, quando foram geradas 127.648 oportunidades formais. No ano passado, foram criadas 110.431 vagas formais.

De acordo com o Ministério da Economia, o saldo é calculado através da diferença entre as contratações e a demissões. Em agosto, o país registrou 1.382.407 contratações e 1.261.020 demissões.

De janeiro a agosto de 2019 foram criados 593.467 empregos com carteira assinada, segundo informou o Ministério.

Comentários
×