Divinópolis ultrapassa 600 casos confirmados de covid-19

Da Redação 

A Prefeitura de Divinópolis, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), informou nesta terça-feira, 28, o boletim epidemiológico atualizado com mais de 600 casos confirmados de covid-19 e o registro de mais duas mortes decorrentes da doença. O município tem agora 22 óbitos causados pelo coronavírus.

As pacientes eram do sexo feminino, uma com 64 anos e outra com 85 anos. Ambas estavam internadas na Unidade de Pronto Atendimento Padre Roberto (UPA).

De acordo com dados do Ministério da Saúde, disponibilizados na plataforma “FormSUScap”, o número de notificados de covid-19 subiu para 5.462. Destes, 604 foram confirmados, 338 descartados e 526 recuperados.  

Em relação à taxa de ocupação de leitos, o boletim aponta 27,4%% de ocupação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 34,8% no setor de enfermaria. O número de pacientes atendidos em ambulatório com quadro clínico da doença somam 2.328.  Atualmente, Divinópolis conta com 84 leitos de terapia intensiva e 135 de enfermaria destinados exclusivamente para pacientes de coronavírus.  

A taxa de adesão ao isolamento social permanece em 35%. Com os novos óbitos, o índice de letalidade do vírus sobe, alcançando  3,64%, e o ritmo de contágio, que calcula a quantidade média de pessoas que cada contaminado vem a infectar, está em 1,24 pessoas. O número que aponta o índice de infectados por 100.000 habitantes marca 253,54.

Relação de faixa etária dos doentes

Quanto à faixa etária dos infectados, o boletim mostra: um caso com menos de um ano de idade, seis entre 1 e 4 anos, cinco entre 5 e 9 anos, 10 a 19 somam 24 casos. A faixa de idade mais atingida é a de 20 a 39, com 246 confirmados. Entre 40 e 59 estão 226 e com 60 anos ou mais 96. A população do sexo feminino é a mais atingida, com 320 casos, contra 284 do sexo masculino.

Em relação à faixa etária dos suspeitos, 38 são crianças menores que um ano; 165 têm entre 1 e 4 anos; 111 entre 5 e 9 anos; 307 entre 10 e 19 anos; 2.676 entre 20 e 39 anos; 1.566 entre 40 e 59 anos; além de 599 casos suspeitos de pessoas com 60 anos ou mais. A população do sexo feminino contém mais notificações, contabilizando 2.870 casos. Enquanto isso, 2.592 casos suspeitos são do sexo masculino. 

Mortes

Os óbitos foram confirmados pela secretaria na segunda-feira, 27, mas após o horário da retirada do relatório oficial, por isso não puderam ser contabilizadas no boletim anterior. 

A paciente de 64 anos estava hospitaliza na UPA desde o dia 19 de julho e testou positivo para covid-19, pelo exame de PCR detectável, em 20 de julho e faleceu no mesmo dia. Ela tinha comorbidades (diabetes e doença cardiovascular crônica).

Já a paciente de 85 anos deu entrada na UPA em 22 de julho. O exame de PCR detectável deu positivo no dia 24. A infectada morreu no mesmo dia e não possuía comorbidades.

 O secretário Municipal de Saúde, Amarildo Souza, esclarece que o isolamento social ainda é a melhor medida de prevenção à covid-19. 

— O poder público age todos os dias no combate ao vírus, mas a população precisa fazer sua parte saindo de casa apenas quando necessário e, caso saia, que se adeque às normas sanitárias para evitar o contágio — afirma. 

A Prefeitura Divinópolis reforça a importância do uso de máscaras e orienta os cidadãos a seguirem todos os protocolos de segurança, cumprindo com as normas impostas nos decretos. Os infratores das diretrizes de saúde estão sujeitos a penalidades. A população pode contribuir com o município, registrando uma denúncia no App Divinópolis na opção “Coronavírus”. A ferramenta está disponível nas lojas de aplicativo e é gratuita.

Comentários
×