Divinópolis terá unidades de saúde até as 22h no próximo ano

Objetivo é desafogar UPA e oferecer mais horários de atendimentos, especialmente após horário comercial

Matheus Augusto

Cinco unidades de saúde em Divinópolis funcionarão com horário estendido, até as 22h, a partir do próximo ano. O anúncio foi feito em conjunto pelo prefeito, Gleidson Azevedo (PSC), a vice, Janete Aparecida (PSC), e o secretário de Saúde, Alan Rodrigo. A novidade será possível graças à adesão ao Programa Saúde na Hora, do governo federal. 

No vídeo divulgado nas redes sociais, o chefe do Executivo explica que a medida foi uma de suas promessas de campanha  e tem como objetivo desafogar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). 

— Como sempre, as reclamações são sempre de que a UPA está superlotada e, para melhorarmos esse atendimento, precisamos estender o horário dos postos de saúde — justificou. 

Em seguida, o responsável pela Secretaria de Saúde (Semusa) agradeceu a oportunidade de participar de um “momento tão importante na saúde de Divinópolis”. Segundo ele, em oito meses de governo, 18 equipes de saúde da família já foram credenciadas em portaria publicada pelo Ministério da Saúde (MS). Além disso, a Portaria 2147 determinou o financiamento federal de cinco unidades para funcionamento com horário estendido na cidade por meio do Saúde na Hora.

O secretário alerta, no entanto, que o efeito não é imediato e deve chegar apenas no 1° semestre do próximo ano.

— Temos seis meses para implantar o programa. A portaria financia uma suplementação de receita para que a gente contrate equipe para que essas unidades funcionem das 18h às 22h — explicou.

Duas das cinco unidades terão consultórios odontológicos. 

— Então aquela população que é classificada na UPA como azul ou verde, vamos organizar para que sejam referenciadas para essas unidades, onde não precisam esperar por muito tempo para receber atendimento — afirmou Alan Rodrigo.

A triagem de classificação de azul e verde estabelece que o caso do paciente não é urgente, podendo ser encaminhado para outros serviços de saúde.

Ainda não foi divulgado quais postos serão beneficiados com a medida. 

— Será feito o estudo. Envolve a territorialização e o referenciamento de cobertura. São unidades que precisam ter uma estrutura compatível, porque vai ter uma população maior concentrada — ressaltou o secretário.

O prefeito, que classificou o anúncio como “uma das melhores notícias desses oito meses de governo”, garantiu decisão estritamente técnica.

— Para resumir, não será uma escolha política, mas técnica — finalizou Gleidson 

Federal

O Programa Saúde na Hora foi lançado pela Secretaria de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde (Saps/MS) em maio de 2019. O programa viabiliza o custeio aos municípios e Distrito Federal para implantação do horário estendido de funcionamento das Unidades de Saúde da Família (USF) e Unidades Básicas de Saúde (UBS) em todo o território brasileiro.

Desta forma, o Programa Saúde na Hora conta agora com a possibilidade de adesão em quatro tipos de formato de funcionamento em horário estendido: USF com 60 horas semanais, USF com 60 semanais horas com Saúde Bucal, USF com 75 horas semanais com Saúde Bucal e USF ou UBS com 60 horas semanais simplificado.

 

 

Comentários
×