Divinópolis tem 34 suspeitas de dengue

 

 

Ana Laura Corrêa 

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) divulgou na última segunda-feira, 5, mais um boletim epidemiológico de monitoramento dos casos de febre chikungunya, zika e dengue.

De acordo com o documento, Divinópolis registrou, de 1º de janeiro a 5 de março, 34 casos prováveis de dengue, o que representa uma baixa incidência, de 14,73%.

Na região, as cidades com incidência muito alta de dengue, segundo a SES, são Estrela do Indaiá, que tem população estimada de 3.596 habitantes e 40 casos suspeitos, e Moema, com 7.448 moradores e 46 possíveis ocorrências da doença.

Ainda na região, a SES aponta que Nova Serrana apresenta incidência média de dengue. A cidade, de 89.859 habitantes, registrou neste ano 143 prováveis casos da doença.

Chikungunya 

Como noticiado pelo Agora em fevereiro, Divinópolis registrou um caso provável de febre chikungunya.  Segundo a SES, a suspeita foi registrada na 7ª semana do ano, ou seja, no período compreendido entre os dias 11 e 17 de fevereiro.

Na regional do município, que compreende 54 cidades, São Gonçalo do Pará, São Sebastião do Oeste, Dores do Indaiá e Aguanil também registraram possíveis casos da doença em 2018.

Zika 

Divinópolis já teve, em 2018, dois casos suspeitos de febre zika. Entre os 54 municípios da regional, somente a cidade de Estrela do Indaiá também registrou um caso provável da doença.

Prevenção

Segundo a SES, para prevenir as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, é necessário eliminar os possíveis criadouros do inseto.

— Por isso, é importante ter alguns cuidados como manter o lixo em recipiente fechado, disponibilizando-o para recolhimento pela limpeza urbana, jamais descartar qualquer material que possa acumular água nos quintais, ruas ou lotes vagos, manter a caixa d’água sempre limpa e totalmente tampada, manter calhas livres de entupimentos para evitar represamento de água, eliminar os pratos de vasos de plantas, manter limpos os bebedouros de animais e conservar as piscinas devidamente tratadas e tampadas — informou a secretaria.

Febre amarela

 A SES não apontou novos casos de febre amarela na região. De acordo com o boletim divulgado ontem, desde julho do ano passado, seis casos da doença foram confirmados na região nas cidades de Carmópolis de Minas, Itaguara, Itaúna, Passa Tempo, Carmo da Mata e Aguanil. Nos três últimos municípios, os casos registrados evoluíram para óbito.

Na regional de Divinópolis, de 2007 a 2018, 89,17% da população já recebeu a vacina contra febre amarela. De acordo com a SES, aproximadamente 129.446 pessoas ainda não receberam a imunização. Ainda segundo a secretaria, a vacinação é a medida mais importante para a prevenção e controle da doença. As vacinas são disponibilizadas gratuitamente em todas as unidades de saúde pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

 

 

Comentários
×