Divinópolis tem 142 vagas de emprego disponíveis

Jorge Guimarães

Apesar do desemprego ainda ser uma realidade no Brasil e em Divinópolis, algumas vagas disponibilizadas através do Sistema Nacional de Emprego (Sine) ainda continuam desocupadas na cidade. No início da última semana o sistema abriu 120 vagas para alimentador de linha de produção, exclusivas para pessoas com deficiência física, para trabalhar em São Sebastião do Oeste. O salário é de R$ 1.170,00, mais benefícios. Não é necessário ter experiência. No entanto, somente 14 vagas foram preenchidas. Assim, as outras 106 vagas para pessoas com deficiência física continuam disponíveis.

Vagas

As demais oportunidades, um total de 36, têm salários que variam entre R$ 998 e R$ 2.500. São três vagas para cada uma das seguintes profissões: costureira de máquina reta, operador de laminador, supervisor de vendas comercial e vendedor pracista para massas e pães congelados (sendo obrigatório a CNH "B" e carro próprio). Duas vagas se dividem entre motorista de ônibus urbano e motorista carreteiro. As restantes se destinam para vendedor interno, serralheiro montador, supervisor comercial, padeiro, motorista de ônibus rodoviário, montador de estrutura de aço, mecânico de veículos a diesel, mecânico de motocicleta, borracheiro, eletricista de instalação em ônibus, costureiro na confecção em série, cortador a serra circular, controlador de qualidade, capoteiro, lanterneiro, auxiliar de mecânica a diesel, dentre outras.

Candidatos

Os interessados devem ir ao Sine (rua Goiás, 208) munidos de os documentos, ou acessar o site: empregabrasil.mte.gov.br. Outra forma de se aplicar à vaga é através do aplicativo Sine Fácil.

Brasil

Com o aumento de cerca de 459 mil pessoas, no trimestre encerrado em setembro, a população ocupada chegou a 93,8 milhões, um recorde na série histórica que teve início em 2012. A geração de postos de trabalho é, em grande parte, explicada por recordes em duas categorias associadas à informalidade: houve aumentos de 2,9% no emprego sem carteira no setor privado, que registrou 11,8 milhões de empregados, e de 1,2% de trabalhadores por conta própria, que totalizavam 24,4 milhões de pessoas. Os dados fazem parte do levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Comentários
×