Divinópolis registra saldo positivo de empregos pelo 3º mês consecutivo

Segmento que mais contribuiu foi a indústria, com 264 vagas, seguido pelo comércio, com 32

Da Redação 

Em ritmo de retomada, ainda que lento, Divinópolis registrou saldo positivo de 219 novos postos de emprego em setembro, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Porém, mesmo com o bom desempenho dos últimos três meses, a cidade carrega um saldo negativo de 1.560 no acumulado do ano. 

Números 

Nos três últimos meses, a cidade gerou saldos positivos no mercado de trabalho formal. Em julho, 253; em agosto, 384; e uma leve desaceleração em setembro, 219. Mas, mesmo assim, nos últimos 12 meses, o município já registrou sete meses de admissões menores que as demissões.

— Os últimos três meses demonstraram uma retomada significativa no número positivo de vagas no trabalho formal na cidade. Isso também vem ao encontro de uma instabilidade na situação de restrições quanto ao funcionamento do comércio e também no número de abertura de novas empresas. Para se ter uma ideia, Divinópolis teve o mês de setembro como o quinto mês consecutivo de crescimento na abertura de empresas. Foram 77 novos empreendimentos contra 62 extintos — detalha o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Divinópolis, Luiz Angelo Gonçalves.    

Comércio desacelera 

Outro ponto que deve ser observado foi a diminuição na taxa de crescimento na criação de postos de trabalhos no setor do comércio, que saiu de um saldo de 189 em julho, para 32 vagas criadas em setembro.

Contudo, tal tendência deve se reverter com a aproximação das datas comemorativas do fim de ano, quando há uma elevação da demanda e aumento de empregos temporários.

— Antes da pandemia, nesta época do ano, a loja contava até com dez empregos temporários. Mas, agora, vamos ter de três a quatro e, assim mesmo, sendo o maior número para trabalhar no nosso e-commerce, que cresceu muito em relação a igual período do ano passado. Mesmo sendo um número baixo de contratações, creio que muitas empresas devem abrir vagas nos próximos dias — avaliou a empresária Júlia Silva.

Indústria 

No município, o segmento que mais contribuiu para o saldo positivo na criação de empregos em setembro foi a indústria, com 264 vagas, seguindo pelo comércio, 32. A construção civil também é um dos destaques na geração de postos de trabalho. O setor segue a todo vapor, especialmente na construção de prédios nas região central da cidade.

De janeiro até setembro, somente a agropecuária não apresentou retração no saldo de empregos. Os dois principais setores da economia divinopolitana ‒  o comércio e os serviços ‒, por sua vez, ainda registram importantes saldos acumulados negativos, de 913 e 544 respectivamente, seguidos pela indústria, 65 e construção, 56.

Números da região 

Observando o comportamento do mercado de trabalho nas principais cidades da região Centro-Oeste, destaca-se a rápida retomada das atividades em Nova Serrana, que pelo segundo mês seguido foi o município que mais gerou postos de trabalho na região, com 1.016 empregos formais. Em seguida, vem Itaúna, com 403, e Divinópolis, com 219. Já no acumulado do ano, os números não são animadores: Nova Serrana tem 3.391 postos de trabalhos eliminados, Divinópolis aparece com saldo negativo de 1.560 e Itaúna se destaca positivamente pela criação de 229, tornando-se a única cidade dentre as principais da região a ter um saldo positivo em 2020.

Comentários
×