Divinópolis registra queda nas solicitações seguro desemprego

Estatística mostra diminuição nos pedidos do benefício no segundo semestre

Da Redação 

Depois de dispararem em todo o país no primeiro semestre, por causa da covid-19, os pedidos de seguro desemprego dos trabalhadores com carteira assinada demonstraram um comportamento de queda no segundo semestre.

Em Divinópolis, após a expressiva elevação das solicitações entre fevereiro e abril, houve uma forte redução  na taxa de crescimento dos pedidos. O número, que chegou a 823 na segunda quinzena de abril, caiu para 369 no mesmo período de outubro, o que representa uma retração de 55%.

Dentre as principais cidades da região Centro-Oeste, com relação à variação anual das solicitações de seguro desemprego, Divinópolis foi o município com a maior redução de pedidos em 12 meses, (27%), seguida por Nova Serrana (18%) e Itaúna (15%). As cidades de Pará de Minas e Formiga registram leve aumento em relação a outubro de 2019 com 5% e 2,5% respectivamente.

Brasil 

Segundo o Ministério da Economia, em outubro, o total de pedidos de seguro desemprego, realizados em todo o país, recuou 16,9% em relação ao mesmo período de 2019. Desde o começo do mês de junho, o indicador vem demonstrando variações negativas na taxa de crescimento, uma vez que em outubro foram registrados 460.271 pedidos contra 553.609 no mesmo período de 2019.

Analisando o perfil das pessoas que solicitaram o seguro desemprego no mês de outubro, verificou-se que a maior parte é formada por homens: 60,6%. Com relação à faixa etária, 33,5% dos solicitantes estão na faixa de idade de 30 até 39 anos e 59,6% possuem o ensino médio completo.

O setor composto pelo comércio e serviços foi o segmento econômico que mais apresentou solicitações, tendo os serviços a maior parcela, 41,4%; seguido pelo comércio, com 26,8%; indústria 15,3%; e construção, 9,7%.

Observando por estados, Minas Gerais aparece em segundo lugar no país, com 52.418 requisições, ficando atrás apenas de São Paulo, com 136.764.

Na análise anual, verifica-se que o número de pessoas que requisitaram o seguro desemprego em outubro deste ano é inferior ao período pré-pandemia, com redução de 23% em relação a outubro de 2019.

Comentários
×